Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Detalhes de Paraty também fazem história

Detalhes de Paraty também fazem história
[foto] - Paraty é preservada e atrai milhares de turistas.
21-09-2022 15:48:25 (2989 acessos)
Fechaduras, campainhas, aldrabas, venezianas, trincos de portas e janelas, são pequenos detalhes que a arquitetura colonial de Paraty mostra. Literalmente fazem a história, com exibição da cultura e costumes de uma época diferente e quase sempre romântica. Só por isso a histórica cidade do Rio de Janeiro é um destino dos melhores para os turistas. Paraty é uma daquelas localidades do mundo predestinada como cenário de filmes e grandes eventos.

 


Aldraba é uma palavra desconhecida de pessoas comuns. Mas na época da colonização portuguesa, eram as perneiras usadas como proteção pelos sertanejos. Porém na arquitetura colonial, tem o sentido de cadeado, ferrolho, loquete, tranqueta e trinco.

Na histórica cidade portuária do Rio de Janeiro, há muitos detalhes que poucos reconhecem. São por erxemplo as portas coloridas, os trincos e as treliças; os cadeados e as fechaduras, catracterísticos de um período em que a c idade recebia visitantes estrangeiros do mundo, que não raro resolviam ficar.

É a marca registrada de civilizações, traduzidas no jeito de fazer o dia-a-dia, como são as os apetrechos do fabrico doa cachaça, do vinho e do mobiliário que era a tradição de cada família. 

Foi fundada no entorno da Igreja Nossa Senhora dos Remédios, a partir de 1540. Tornou-se vila em 1667. 

Historicamente hospedou o m´paximo da economia, a pçartir da cana-de-açúcar. Chegou a ter 250 engenhos que produziam basicamente aguardente.

No Porto de Paraty transitava a economia de diversas redgiões do País, no saéculo XVIII. Ouro e pedfras preciosas de Minas Gerais, seguiam para Portugal. Esse escoadouro só não ewvoluiu economicamente, pela facilidade dos ataques piratas aos agentes de riqueza que ali transitavam. 

Preservado pelo Patrimônio NBacional, todo o centro histórico da cidade continua intacto e sob cuidados desde 1958. É um acervo respeitável do período coilonial. Nas ruas chaamam atenção as pedras pé-de-moleque, onde não transitam veículos. 

Pelo caminho Ouro da Piedade que os indígenas usavam, circulaavam burros e mulas carregados de riquezas da época, atraves da Serra do Mar, desde Minas Gerais. Depois do ouro, o transporte assim era o café, desde as fazendas de São Paulo e especialmentge do Vale do Paraíba, com destino à Europa.

Mas a ênfase maior da cidade, deu-se com a inauguração da ferrovia entre Rio de Janeiro e São Paulo. Estranhamente essa via não trouxe progresso, porque desprezou a trilha histórica. Só no ano de 1973, o movimento ganhou força, com a inauguração da rodovia Rio-Sanbtgos, hoje a BR-153.

Templos religiosos que merecem destaque, são as Igrejas do Rosário e São Benedito que dfatam de 1725; a Igreja de Santa Rita, de 1722; a Capela de Nossa Senhora das Dores, de 1800 e a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, de 1787. Foi reformada 3 vezes. 

 

 

Fonte: Noticiario. Fotos Jornalista Moreira.
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

yc7RZ