Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Leilão arremata por R$ 375 milhões o Parque Nacional do Iguaçu

 

Cataratas é o principal atrativo do Parque Nacional do Iguaçu, com a fauna que preserva espécies.
22-03-2022 20:09:39 (339 acessos)
Parque Nacional do Iguaçu foi arrematado por R$ 375 milhões, ofertados pelo Consórcio Novo PNI (220322), composto pelas empresas Cataratas SA e Construcap. Decisão encontrada no pregão, preserva o valor máximo de R$ 80,00 por ingresso com reajustes conforme a inflação. No decorrer dos 30 anos da administração a ser assumida nos próximos meses, o valor do ingresso no período, não pode ultrapassar a R$ 120,00. Contrato prevê investimentos da ordem de R$ 3,6 bilhões em melhoramentos.

 

Pioneiro no Brasil no envolvimento da iniciativa privada na gestão de unidades de conservação, o Parque Nacional é o segundo destino mais visitado no País com mais de 2 milhões de turistas. Estruturado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)), o projeto de concessão tem investimentos estimados em R$ 500 milhões em infraestrutura. A licitação que estava prevista para ocorrer no quarto trimestre de 2021, só agora se desvencilha da burocracia.

Pelo edital, moradores dos 13 municípios paranaenses no entorno, terão desconto no ingresso e pagarão não mais que 20% do valor total. Será possível também estabelecer pacotes especiais para visitas de mais de um dia, para incentivar a permanência do turista. 

O edital também prevê obrigações relacionadas à sustentabilidade ambiental, a cargo do concessionário, tal como o provimento de apoio a ações de educação, comunicação e interpretação ambiental.

220322 - 8:39 horas

Parque Nacional do Iguaçu, 31 anos depois, espera pelo turismo atualizado

Um turismo atualizado, com liberdade e maior amplitude para aproveitar o potencial que a natureza oferece, são apenas alguns benefícios que se espera da nova administração que assume após o leilão de hoje (220322) na Bolsa de Valores de São Paulo, desenvolvido com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Procedimento foi preparado com diversas audiências públicas em Foz do Iguaçu e na localidade vizinha Céu Azul. 

220321 - 12:19 horas 

Para se ter uma idéia das dificuldades, atualmente nem se consegue falar com o sistema de comunicação ali implantado. Essa é uma área vital para o desenvolvimento do turismo!

Parque Nacional do Iguaçu foi concedido no final de 1990. Com a proximidade do fim do contrato de concessão vigente, o ICMBio buscou apoio para estruturar a nova concessão. Assim, o Decreto nº 10.147 incluiu a Unidade de Conservação na carteira do PPI, para fins de concessão da prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, conservação, proteção e gestão do parque. 

Pioneiro no Brasil no envolvimento da iniciativa privada na gestão de unidades de conservação, o Parque Nacional é o segundo destino mais visitado no País. Estruturado pelo BNDES, o projeto de concessão tem investimentos estimados em R$ 500 milhões. A licitação que estava prevista para ocorrer no quarto trimestre de 2021, só agora se desvencilha da burocracia.

A principal premissa para elaboração dos estudos, foi a preservação e conservação da unidade, aliada à geração de oportunidades de renda e emprego para as populações de localidades próximas.

A nova concessão proposta viabilizará a expansão

e o desenvolvimento de outros polos para visitação,

bem como a melhoria da infraestrutura do Polo

Cataratas, o principal deles, incrementando a eficiência

operacional e aperfeiçoando o nível geral dos serviços prestados.

Parque de rica biodiversidade

Criado em 1939  pelo Decreto n° 1.035, o Parque Nacional do Iguaçu abriga o maior remanescente de floresta Atlântica da região sul do Brasil. Protege riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras, algumas ameaçadas de extinção, como a onça-pintada, puma, jacaré-de-papo-amarelo, papagaio-de-peito-roxo, gavião-real, peroba-rosa, ariticum, araucária, além de muitas outras espécies de relevante valor e de interesse cientifico.

Essa variabilidade biológica, somada à paisagem singular das Cataratas do Iguaçu, fizeram do Parque Nacional do Iguaçu a primeira Unidade de Conservação do Brasil a ser instituída como Sítio do Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, no ano de 1986.

 

Fonte:
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

GnJAx