Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

EMBRAPA, orgulho do Brasil, completa 51 anos

23-04-2024 12:17:43 (147 acessos)
Conhecimento, desenvolvimento de tecnologia e geração de empregos; são destinações cumpridas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, EMBRAPA, ao longo dos últimos 51 anos. Qualificando gerações de pesquisadores e executores de avanços, a Empresa tornou-se orgulho do Brasil e frutificou lucros que atualmente podem ser medidos pelo sucesso do agronegócio. A visão de empreendedores e administradores públicos, completa meio século com sucessos antes não calculados.

 


Agriculturea do Brasil está definida em "antes e depois da EMBRAPA." Esse lugar-comum é visível em qualquer ponto, com os campos de produção refletindo uma imagem de sucesso em produção que oferece a segurança alimentar. Todo esse resultado é fruto da união entre universidades e empreendedores, que receberam estímulo de homens públicos visionários. O Brasil gastava economias com importações de produtos básicos como feijão, arroz e leite. Só produzia açúcar e café e a agricultura vivia penalizada pela ação da intempérie, como tempestades, geadas e querimadas. 

Associação de bactérias que fixam o nitrogênio do ar, foi um dos resultados iniciais que revolucionou a produção de soja, quer enriqueceu brasileiros investidores do campo. Ganhavam dinheiro evitando gastos com fertilizantes nitrogenados. Era um dos primeiros benefícios da ciência aplicada, hoje transformador do Brasil em um dos maiores produtores de alimentos do mundo. Para se ter ideia dessa conquista, o País está a caminho de autosuficiência em produção de trigo. Este é também esforço dos pesquisadores que fazem trabalho consciente nos laboratórios.

Benefício social da EMBRAPA deve ser festejado mesmo, independente do dia 26 de abril, quando completa 51 anos. Estudiosos chegaram a êxitos que diminuem os impactos de políticas danosas sobre os cidadãos; um dos quais é a fome física. Poderiam ser menores se a educação e a cultura tivessem cumprido à risca o exemplo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Seria um lucro social tão grande quanto o da produção de alimentos.

Quando a Empresa surgiu, o objetivo era resolver os problemas que desafiavam os agricultores. Intercambiaram informações as universidades, instituições de pesquisas, associações de agricultores e empresários e organismos estaduais e municipais de assistência técnica. Ensinavam na base de produção rudimentar, como transformar o modo de plantar, em busca de resultados para proveito próprio e ganhar dinheiro. Foi assim que o País chegou a recordes mundiais de exportaçõe de alimentos. 

Reflexos sociais dessa chegada, são muitos, mas ainda falta alguma coisa, porque há mendigos dormindo ao relento e fomerentos que são mais de 30 milhões. Bancos de alimentos, marmitas para quem precisa entrar na fila diária de doações para se alimentar todos os dias, enfim, miseráveis que sofrem a falta o básico. Enganadoras as referências a cestas básicas, bolsas alimentares, ajudas financeiras. Falta cultura para que sofredores entendam que é melhor conhecer como ser e como fazer, algo libertador. Isto a EMBRAPA está fazendo pela produção de alimentos.

A agropecuária brasileira é hoje uma das mais eficientes e sustentáveis do planeta. Incorporou aos

sistemas produtivos uma larga área de terras degradadas dos cerrados, região que hoje é responsável

por 50% da produção nacional de grãos. A oferta de carne bovina e suína foi quadruplicada e

a de frango, ampliada em 22 vezes. Nos 51 anos o Brasil aumentou a produção de grãos

perto de 1000 mil por cento, sem ampliar a área plantada. As crises de abastecimento

de produtos básicos, como feijão, arroz e frango, ficaram como lembranças das décadas de 70 e 80.

Se no passado o brasileiro só consumia determinadas frutas e hortaliças (como uva e cenoura)

em meses específicos, hoje elas estão presentes nas prateleiras o ano inteiro.

Com a EMBRAPA o Brasil conquistou sistemas de produção mais eficientes, controle de pragas, equipamentos, softwares, melhoramento genético e subsídios para o agricultor tomar a melhor decisão possível. Propriedade intelectual, transgênicos e código florestal são alguns exemplos de temas de amplo alcance e impacto social, beneficiados pela contribuição qualificada da pesquisa.

Alguns exemplos de conquistas do trabalho, são o Plano Agricultura de Baixo Carbono (Plano ABC), voltado para estimular o produtor rural a desenvolver atividade com menos impacto ambiental e, assim, reduzir emissões de carbono. sAs principais tecnologias relacionadas são a recuperação de pastagens degradadas, a ampliação da área com integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), com reflorestamento e com plantio direto de qualidade, e a expansão das áreas que fazem uso da fixação biológica de nitrogênio e das iniciativas para aproveitamento dos resíduos sólidos.

Há ainda o Sistema de Inteligência Territorial da Macrologística da  Agropecuária Brasileira, que reúne, em base georreferenciada, dados sistematizados pela Embrapa sobre produção agropecuária, armazenagem e caminhos das safras dentro do mercado interno e para exportação. A novidade permite gerar diversos estudos e extrair desse big data, informações estratégicas para o planejamento de políticas públicas e do setor produtivo.

Outro caso, pouco lembrado, é o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC),

que na prática, fez desaparecer do noticiário as fraudes com seguro agrícola.

Trata-se de um mapeamento das áreas de produção que indica as melhores

datas de plantio de mais de 40 culturas para cada município brasileiro, reduzindo o risco de

perdas por fatores climáticos. O zoneamento agrícola é hoje base para o seguro agrícola brasileiro.

 

Futuro e Visão 2030

Estimativas da FAO indicam que até 2050 a produção agrícola precisará crescer globalmente 70%, e quase 100% nos países em desenvolvimento, para alimentar a crescente população, excluindo a demanda para biocombustíveis. Assim, os desafios para a Embrapa e parceiros, exigem olhar atento para o futuro. Além das áreas tradicionais, a Empresa tem investido em tecnologias de ponta, como sequenciamento de genomas de plantas e animais, clonagem, nanotecnologia e agricultura digital.

 

 

 

Fonte: Noticiario
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

SC6G8