Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Escritora lança livro de romance que fala de jovens e desafios

 

Escritora lança livro de romance que fala de jovens e desafios
29-07-2022 15:41:03 (108 acessos)
Suicídio, celibato, relacionamento homo afetivo, frustrações da juventude, história contemporânea, romance. Com a sutileza de uma escritora atual, Francine Cruz, doutoranda em Educação, trata desses temas para mostrar o sentimento de dois jovens que se amam. Turbulências do cotidiano reúnem Felipe e Gabrielle, cujo amor venceu ditaduras política e patriarcal. Há espaço até para gravidez antes do matrimônio, no livro que está lançando, "A Casa dos dois Amores."

 

O livro terá apresentação pública neste sábado (220730), às 16 horas, na Casa de Leitura Wilson Bueno. Fica no Portão Cultural (Avenida República Argentina 3430), bem ao lado do terminal de ônibus do Portão e do Shopping Palladium.

Divana Matioski, professora de História, fala assim sobre este romance: "Francine Cruz nos faz viajar até São Paulo, na década de 1960 e nos envolve nas tristezas, dúvidas, angústias, frustrações, medos, inseguranças, aceitaçlões, rebeldias e amores vivenciados na narrativa."  Considera "...uma minuciosa pesquisa histórica." Também define como "romance encantador" estimulante do gosto pela literatura.

Para a autora, lançar um livro na atual conjuntura, é preciso superar o alto preço do material como o papel por exemplo, de modo que chegue ao leitor com valor acessível. "No caso do livro, A Casa dos dois Amores, os custos de produção foram viabilizados por meio de um edital de mecenato subsidiado, da Fundação Cultural de Curitiba." A entidade "propiciou a venda por um preço abaixo do mercado, além de doação para escolas e instituições públicas. Isso reforça a importância de políticas públicas de incentivo à cultura."

Sobre Sucídios e

padres casados

Suicídio é um das preocupações das autoridades de governos do mundo, na atualidade. Ocorrem 1 milhão por ano e 16 milhões de pessoas, tentam contra a vida. No Brasil são perto de 20 mil; tal a gravidade do problema, que os especialistas recomendam mudança de enfoques. Uma dessas é falar muito e abertamente sobre o assunto, com as pessoas mentalmente pressionadas.

Sobre o desafio do celibato entre os que entram no sacerdócio da Igreja Católica do rito latino, também é tão importante que as lideranças tentam modificar costumes. Hoje o Papa Francisco Bergoglio, já autoriza a entrada de mulheres para assuntos que antes só eram desenvolvidos por homens. 

Estima-se que haja atualmente pelo mundo, 150 mil padres que resolveram abandonar as vestes eclesiais, para contrair matrimônio e continuar servindo a Igreja.

 

Fonte: Francine Cruz
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

Yq4fS