Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Orquestra Sinfônica de São Paulo comemora 70 anos com atrações internacionais

Orquestra Sinfônica de São Paulo comemora 70 anos com atrações internacionais
10-06-2024 23:24:59 (262 acessos)
Regente chinesa Xian Zhang e o pianista armênio Sergei Babayan que vai interpretar Johannes Brahms e a peça "Assim falou Zaratustra," de Richard Strauss que foi tema do filme "2001: Uma odisseia no espaço;" estas são as atrações que o público vai assistir nas comemorações dos 70 anos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – OSESP. Serão concertos entre os dias 13 e 15 de junho, para festejar também os 30 anos do Coro da OSESP e 25 anos da Casa São Paulo, que se apresentam domingo.

 


.Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo - OSESP


Xian Zhang, regente
Sergei Babayan, interpreta Brahms ao piano
Anton Webern, Im Sommerwind [No vento de verão]
Johannes Brahms Concerto para piano nº 2 em Si bemol maior, Op. 83
Richard Strauss, Assim falou Zaratustra, Op. 30

Xian Zhang

Diretora musical da Sinfônica de Nova Jersey, principal regente convidada da Sinfônica de Melbourne e regente emérita da Sinfônica de Milão, a maestra chinesa tem acumulado distinções, como o primeiro lugar na Competição de Regentes Maazel-Vilar [2002]. Letters for The Future [2022], a gravação junto à Orquestra da Filadélfia e ao Time for Three, pela Deutsche Grammophon, ganhou vários Grammy nas categorias de Melhor Composição Clássica Contemporânea e de Melhor Performance Instrumental Solo.

Compromissos da Regtente para a temporada, incluem atuações às Sinfônicas de Boston, Seattle, Houston, Londres, além da Filarmônica de Los Angeles, da Orquestra Nacional do Capitólio de Toulouse, da Orquestra Nacional Belga e da Ópera Norueguesa.

Na Temporada 2023-2024, Zhang regerá Madame Butterfly, de Puccini, na Metropolitan Opera em Nova York.

Zhang foi principal regente convidada da Orquestra e do Coro Nacionais da BBC do País de Gales, a primeira mulher a ocupar um cargo titular em uma orquestra da BBC. Foi regente assistente da Filarmônica de Nova York em 2002, tornando-se posteriormente a regente associada e a primeira titular da Cadeira Arturo Toscanini.


Sergei Babayan

Nascido na Armênia em família de músicos, Babayan iniciou estudos com Georgy Saradjev e continuou no Conservatório de Moscou com Mikhail Pletnev, Vera Gornostayeva e Lev Naumov.

Após sair da antiga União Soviética, em 1989, venceu os primeiros lugares em várias competições internacionais, como as de Cleveland nos EUA e Hamamatsu, no Japão.

Participou de concertos com orquestras como as Sinfônicas de Londres, Detroit, Baltimore e Vancouver, as Filarmônicas Real de Liverpool, de Varsóvia e a da Rádio França, a Orquestra Nacional de Lille, a Orquestra do Gewandhaus de Leipzig e a Mahler Chamber Orchestra.

Babayan tem se apresentado em salas de concerto pelo mundo, como a Amsterdam Concertgebouw, o Carnegie Hall, o Wigmore Hall, a Vienna Konzerthaus, o Teatro Colón, a Maison de la Radio em Paris e a Zurich Tonhalle.

Foi curador do Konzerthaus Dortmund. É artista exclusivo da Deutsche Grammophon – Rachmaninoff [2020]. Recebeu inúmeros prêmios, incluindo os de gravação do Mês da BBC e da CHOC Classica.

Cidadão americano, Babayan vive em Nova York.


Orquestra de Câmara da OSESP

No domingo (16 de junho), às 18 horas, o segundo concerto de câmara da Temporada vai dar destaque à música brasileira dos séculos XXI e XX, apresentada por músicos da Orquestra e do Coro. A primeira parte do programa vai mostrar obras para piano e pequenos conjuntos vocais, dos compositores Osvaldo Lacerda, Luciano Gallet e Edmundo Villani-Côrtes. Na segunda parte, ênfase é para a música instrumental para piano e cordas, em composições de João Guilherme Ripper e Amaral Vieira.

Será a oportunidade para conhecer e avaliar a qualidade técnica e interpretativa de muitos valores que estão despontando no cenário musical.


Valquíria Gomes, soprano

Anna Carolina Moura, soprano
Mariana Valença, mezzo soprano
Luiz Guimarães, tenor

Israel Masscarenhas, baixo

Ricardo Balestero, piano
Osvaldo Lacerda
Fuga saudosa [Texto de Bastos Tigre]
O estrangeiro [Texto de Guilherme de Almeida]

Pensamentos [Textos de diversos autores]

Ponto de Mãe Sereia [Texto popular de umbanda]
Luciano Gallet
Taieiras
O luar do Sertão
 [Letra de Catulo da Paixão Cearense]
Edmundo Villani-Côrtes
Choro
A sessão da câmara


Camila Yasuda, violino

André Ferreira Rodrigues, viola

Heloisa Meireles, violoncelo
Ana Valéria Poles, contrabaixo
Horácio Gouveia, piano
João Guilherme, Ripper. From my window nº 3 [Da minha janela]
Amaral Vieira, Quinteto para piano, Op. 297 – Fronteiras

 

Durante o último quarto de século a Sala São Paulo vem sendo o ambiente onde ensaiam e atuam a OSESP e o Coro. Um lugar onde antes funcionava a sede da histórica Estrada de Ferro Sorocabana, tornou-se irradiador da música clássica e de formação profissional. 


Sobre o programa

Olha o que dizem os administradores

da OSESP e do Coro sobre o

programa e a trajetória dos grupos 


Escrita por Anton Webern (1883-1945), Im Sommerwind é a primeira obra do compositor, para orquestra. Foi inspirada em um poema do romancista e filósofo alemão Bruno Wille (1860-1928), presente no romance As Revelações do Junípero, de 1901. Texto acompanha os ventos de verão percorrendo uma floresta de pinheiros e samambaias, em meio ao perfume resinoso do zimbro e da amora, iluminados pela luz intermitente do Senhor Sol por entre as nuvens.


Depois de maturar a Primeira Sinfonia por décadas e escrever a Segunda logo na sequência, Johannes Brahms (1833-1897) se voltou a outros projetos orquestrais. Conseguiu conceber o Concerto para piano nº 2. Mais de 20 anos depois do primeiro, o compositor retornava ao gênero criando esta obra de grandes proporções, alta dificuldade técnica e densidade emocional.


Richard Strauss (1864-1949), deixou apreciosidade da peça sinfônica Assim falou Zaratustra que é inspirada no tratado filosófico de Friedrich Nietzsche. A introdução foi utilizada na abertura do filme 2001: Uma odisseia no espaço, de Stanley Kubrick (1928-1999), tornando-o célebre na cultura pop.


Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo – Osesp, é um dos grupos sinfônicos mais expressivos da América Latina. Tem 13 turnês internacionais e 4 nacionais, mais de uma centena de álbuns gravados e média de 120 apresentações por temporada. Com esse acervo, vem influencia o cenário musical do Brasil, projetando-se para outros países. Isso é constatado pelo reconhecimento de revistas especializadas como Gramophone e Diapason, e por prêmios, como o Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Clássica de 2007.

A Orquestra se destacou ao participar de três festivais de verão da Europa, em 2016. Em 2019, tornou-se a primeira orquestra profissional latino-americana a se apresentar em turnê pela China; e, ao estrear em 2022, no Carnegie Hall, em Nova York, apresentando um concerto na série oficial de assinatura da casa e o espetáculo Floresta Villa-Lobos.

Desde 2020, Thierry Fischer ocupa os cargos de Diretor Musical e Regente Titular, antes liderados por Marin Alsop (2012-19), Yan Pascal Tortelier (2010-11), John Neschling (1997-2009), Eleazar de Carvalho (1973-96), Bruno Roccella (1963-67) e Souza Lima (1953).

Mais que uma orquestra, a OSESP é também iniciativa cultural original, 

que abrange diversos corpos artísticos, sociais e de formação, como os

Coros Sinfônico, Juvenil e Infantil, a Academia de Música, o Selo Digital,

a Editora da Osesp e o Descubra a Orquestra. Fundada oficialmente em

1954, a Orquestra passou por radical reestruturação entre 1997 e 1999 e,

esde 2005, é gerida pela Fundação Osesp.


Dias, horários e ingressos para os concertos


13 de junho, quinta-feira, às 20h30
14 de junho, sexta-feira, às 14h30 [Osesp Duas e Trinta]
15 de junho, sábado, às 16h30
16 de junho, domingo, às 18h00 [Câmara]

Endereço:

Sala São Paulo, Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 1.484 lugares 

Recomendação etária: 07 anos

 

Ingressos: Entre R$ 39,60 e R$ 271,00 [Osesp],

e entre R$ 39,60 e R$ 132,00 [Câmara] (valores inteiros*)
Bilheteria (INTI): 
neste link


(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para pessoas com deficiência; 33 para idosos.


*Estudantes, pessoas acima dos 60 anos, jovens pertencentes a famílias de baixa renda com idade de 15 a 29 anos, pessoas com deficiências e um acompanhante e servidores da educação (servidores do quadro de apoio – funcionários da secretaria e operacionais – e especialistas da Educação – coordenadores pedagógicos, diretores e supervisores – da rede pública, estadual e municipal) têm desconto de 50% nos ingressos para os concertos da Temporada Osesp na Sala São Paulo, mediante comprovação.


A Osesp e a Sala São Paulo são equipamentos do Governo do Estado de São Paulo, sob a superfvisão da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Fundação Osesp, Organização Social da Cultura.

 

 

Fonte: Sala São Paulo - OSESP
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

wFSaf