Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Reabertura do Estádio do Vasco da Gama depende só da Justiça

Reabertura do Estádio do Vasco da Gama depende só da Justiça
[foto] - Estádio São Januário fechado desde 22 de junho de 2023, por conflito de torcedores. Foto CBF
13-09-2023 19:52:42 (296 acessos)
Câmeras de reconhecimento facial nas catracas, melhores câmeras internas para identificação de possíveis infratores e alargamento dos portões. São medidas que o Clube de Regatas Vasco da Gama comprometeu-se a implantar num documento de ajustamento de conduta, assinado perante o Ministério Público Estadual e a Prefeitura do Rio de Janeiro. Dirigentes anunciaram mais de 70 projetos para melhorias do Estádio São Januário, favorecendo torcedores, funcionários e moradores da região do bairro.

 


Prefeito do Rio, Eduardo Paes, participou (230913), da assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para liberar o Estádio São Januário. Secretarias e órgãos municipais elaboram um planejamento operacional de atuação para o entorno do estádio, no bairro Vasco da Gama, Zona Norte, nos dias de jogos. O objetivo é oferecer melhores condições para torcedores, funcionários e moradores da região. As ações municipais terão como principais eixos o ordenamento urbano, a mobilidade e o monitoramento das principais vias próximas.
 

"Temos de celebrar tanto a postura do Ministério Público quanto do Vasco em construir este TAC. A partir de agora, o que vamos buscar é ter um trabalho mais integrado nas proximidades do estádio, buscando melhorar acessos, fluxos, a ordem urbana e não permitir exageros. Fazer algo parecido com o que ocorre em jogos no Maracanã, com mais operação de trânsito, controle e ordem urbana e assim ter situação melhor no acesso ao estádio. Palavras do Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

 

"A Prefeitura tem um trabalho de atuação perto dos estádios, justamente com o foco no ordenamento do espaço público, na fluidez do trânsito, melhora da experiência do torcedor, dos moradores das regiões adjacentes; e, não vai ser diferente em São Januário. Então, certamente esse trabalho em conjunto que a Prefeitura vai reforçar, trará mais organização para os torcedores de São Januário. Estamos prontos para trabalhar nesse sentido. É o que assegurou o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale.


A reunião para a assinatura do Termo de Ajustamento de Conduta foi conduzida pelo procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Luciano Mattos. O Vasco foi representado pelo CEO da Sociedade Anônima de Futebol (SAF), Lúcio Barbosa, pela CFO, Kátia dos Santos, pelos presidentes e vice do clube, Jorge Salgado e Carlos Osório. Lúcio Barbosa comemorou a assinatura do TAC e a liberação do Estádio.

"A partir de hoje começa valer o TAC. Temos uma série de obras e implementações tecnológicas no cronograma. Várias dessas iniciativas foram propostas pelo próprio Vasco, beneficiando o clube e quem for jogar lá. Entre as medidas que vamos implementar estão câmeras de reconhecimento facial nas catracas, melhores câmeras internas para identificação de possíveis infratores e alargar portões. E o Vasco não vai parar só no TAC, temos mais de 70 projetos para melhorias de São Januário."

 

Agora, o acordo precisa ser homologado pela Justiça Estadual. O estádio de São Januário está interditado pela Justiça do Rio desde o dia 23 de junho de 2023. No dia anterior, em partida contra o Goiás pelo Campeonato Brasileiro, a torcida do Vasco atirou fogos de artifício no gramado e promoveu uma confusão generalizada dentro e fora do estádio.

 

Ajustamento de conduta pode reabrir estádio do Vasco da Gama

Deve voltar a ter público em pouco tempo, o  Estádio São Januário, fechado para torcedores, desde 23 de junho de 2023. Motivo da interrupção é que os frequentadores brigaram porque o Vasco da Gama perdeu por 1 gol no jogo contra o Goiás, no Campeonato Brasileiro de Futebol. Futuras competições poderão receber público, se tiver êxito a gestão a gestão do prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes e do Procurador-Geral de Justiça, Luciano Mattos. Objetivo é um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Comerciantes do entorno que há decadas atuam nos eventos desportivos do Estádio, tem gestionado com as autoridades da justiuça desportiva e com a Prefeitura e Governo do Estado, para que seja reativada a frequência de torcidas Vasco da Gama. É sobre essa possibilidade que o Prfefeito vai discutir (230913) os termos de ajustamento com o Proicurador-Geral. No encontro devem ficar definidos os requisitos necessários para que o Estádio volte a funcionar. 

Atualmente o Vasco da Gama está jogando o Campeonato Brasileiro, com as portas do Estádio fechadas. Isso está provocando reclamos, mas é preciso garantias de que conflitos de torcedores, não mais ocorram. Para chegar a essa condição,m será importante contar com a participação de lideranças de torcidas, as quais estão sendo convocadas para participar das decisões. E o Prefeito acredito nisso. 

Medida de inbterdição doi Estadio S~çao Januário, foi tomada pela Segunda Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.Em agosto, o Vasco da Gama recorreu ao Superior Tribunal de Justiça(STJ) e aguarda liberação. 

História de quase 100 anos

É longa a história do Clube de Regatas Vasco da Gama, com o Rio de Janeiro. Esse Clube, intimamente ligado aos portugueses, foi fundado em 21 de agosto de 1898. Estava Instalado na Rua da Saúde n.º 293 (atual n.º 345 da rua Sacadura Cabral).

Mas a construção do Estádio onde se encontra, tem a ver com a história da luta cointra a segregação de cor. À época, os clubes "elitistas" da cidade, se negavam a participar de competições contra os jogadores de cor negra e pobres. E essa era a condição de maioria dos integrantes do elenco vascaíno. 

Diante desse quadro que tornava quase impossível se integrar aos eventos programados, os associados decidiram fazer uma mobilização que ficou na história. Foi então procedida a legalização da área onde se encontra o Estádio São Januário. Os mais ricos contribuíram com parcelas de materiais e pagamento de operários. 

Foi deste modo que o Estádio São Januário passou a ser o local de mando das competições do Vasco da Gama, desde 21 de abril de 1927. 

 

 

Fonte: Vasco da Gama e Prefeitura do Rio de Jan
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

Gu8AR