Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Poluição com remédios e químicos causas da resistência a antibióticos

 

18-01-2022 12:47:56 (394 acessos)
Liberação indevida de medicamentos e substâncias químicas na natureza são causas da resistência de micróbios a antibióticos. É o que mostrou a ONU Meio Ambiente. Cerca de 700 mil pessoas morrem todos os anos de infecções por bactérias muito fortes, que não são mortas com os remédios atualmente disponíveis. Técnicas de tratamento de esgoto não conseguem remover todos os antibióticos e substâncias antimicrobiana da água e centrais de purificação podem ser focos de microrganismos resistentes.

211013 - 13:38:09 horas

 

“Estudos já haviam associado o uso inadequado de antibióticos em humanos e na agricultura, ao longo de várias décadas atrás, à crescente resistência, mas o papel do meio ambiente e da poluição recebeu pouca atenção”, alertou o diretor-executivo da agência das Nações Unidas, Erik Solheim.

O levantamento do organismo internacional indica que há provas claras de que — com

o contato direto entre bactérias ao ar livre e bactérias resistentes descartadas nos

ecossistemas — o despejo de substâncias antimicrobianas em canais de esgoto de casas,

hospitais e indústrias farmacêuticas, bem como por meio de estruturas de escoamento

agrícola, está impulsionando a evolução dos microrganismos e provocando o aparecimento

de linhagens mais resistentes.

A pesquisa revela que, ao serem consumidos, até 80% dos antibióticos são excretados sem ser metabolizados, junto com bactérias resistentes. Apenas no século XXI, o consumo humano desses remédios cresceu 36%. Até 2030, o uso de antibióticos na pecuária deverá aumentar em 67%, segundo o relatório. Além disso, até 75% dos antibióticos utilizados em aquiculturas se disseminam no ambiente ao redor das criações de seres aquáticos.

A ONU Meio Ambiente alerta que instalações para o tratamento de esgoto não conseguem remover todos os antibióticos e bactérias resistentes da água. Ao contrário, centros de purificação podem ser focos para o desenvolvimento da resistência microbiana. Há evidências científicas que mostram que microrganismos resistentes a diversas drogas são encontrados no mar, em sedimentos próximos a aquiculturas e em zonas industriais e municipais de despejo de resíduos.

“O alerta aqui é verdadeiramente assustador. Poderíamos estar incitando o desenvolvimento de superbactérias ferozes por causa de ignorância e descuido”, ressaltou Solheim. O cenário, recomendou o dirigente, exige “ações prioritárias agora”. “Do contrário, corremos o risco de permitir que a resistência surja ‘pela porta dos fundos’, com consequências potencialmente aterrorizantes”, acrescentou o chefe da ONU Meio Ambiente.

O relatório da agência das Nações Unidas também

aborda outros 5 temas: nanomateriais; áreas marinhas

protegidas; tempestades de areia e de poeira; soluções

de energia solar que não são conectadas à rede

elétrica; e deslocamento ambiental.

 

Fonte: ONU Meio Ambie3nte
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

xysfw