Linguagem: EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish

Novo leilão dos campos de Sépia e Atapu marcados para dezembro

 

21-07-2021 22:59:19 (94 acessos)
Deve ser realizado em 17 de dezembro de 2021, a segunda rodada do leilão do excedente da cessão onerosa (excedente do volume de petróleo e gás que a União cedeu à Petrobras) dos campos de petróleo e gás natural nos blocos de Sépia e Atapu. Informação de Bruno Eustáquio, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, mostra que será o maior leilão dos ativos da camada do pré-sal em 2021. Interessante que as ofertas de agora, não tiveram interessados na primeira rodada.

Obteve êxito o leilão que cedeu os blocos de Búzios e de Itapu. Junto com o primeiro leilão, a expectativa é arrecadar R$ 204 bilhões em investimentos até 2050 e gerar 110 mil empregos.

“Um projeto que transformará o nosso setor de petróleo e gás e transformará também toda a nossa sociedade que colherá frutos disso”. Além disso, com a operação dos campos é esperada uma arrecadação de, aproximadamente, R$ 110 bilhões por parte do Governo Federal com a venda dos barris. “Estamos falando de um reposicionamento do Brasil no ranking de produtores de petróleo e gás.” Assim explica Eustáquio. 

Hoje o Brasil produz cerca de 2,9 milhões de barris/dia. No pico de produção haverá adição de mais 560 mil barris/dia. “Isso significa 20% da nossa produção hoje”.

O secretário-executivo adjunto do ministério disse que estados e municípios terão a fatia nos lucros. No bônus de assinatura – que é de R$ 11,1 bilhões – serão direcionados R$ 7,3 bilhões para esses entes federativos. A expectativa é de que o bônus seja pago até fevereiro de 2022. “Todos os brasileiros ganham na partida e ganham ao longo do projeto na medida que nós teremos arrecadação via royalties e impostos e ganham também através dos investimentos consequente da geração de emprego e renda.”

 

Fonte: Agência Petrobras e ANP
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

INBrU