01/07/2016 (12:19)

Lâmpada de 41 a 60 watts deixam mercado. Ficam as de 25 a 40.

Tecnicamente antieconômicas, lâmpadas incandescentes de 41 a 60 watts estão proibidas à venda no mercado brasileiro. Decisão é do Ministério das Minas e Energia com o objetivo de economia de um dos produtos mais escassos no País e no mundo. Fiscalização será exercida pelo INMETRO que vai multar com R$ 100 até R$ 1,5 milhão os que insistirem no uso

 

De qualquer modo não é o fim do uso dessas lâmpadas consideradas obsoletas com a operação iniciada em 1º de julho de 2016. É que continuam à venda e usadas as de 25 a 40 watts, as quais representam perto de 30%. Porém o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Metrologia (INMETRO) já avisa que trambém erssas lâmpadas serão suprimidas em junho de 2017.

 

Brasileiros mergulhados em dívidas (quase 70% da população) e com o desemprego (mais de 12 milhões) ainda não podem adquirior as lâmpadfas mais modernas e ditas pelos técnicos, mais econômicas: LED. Instituto explica que essas duram de 8 a 10 vezes mais e consomem 4 vezes menos. Estima-se que tenham duração de 25 mil horas.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

p8LrTy