14/03/2018 (21:31)

Comunidades podem sugerir soluções para uso da água e ao Fórum Mundial

Brasil vai sediar em Brasília, no ano de 2018, o Fórum Mundial da Água. Por isso já foram iniciados os eventos que irão colocar experiências e demandas para o uso racional da água. Em Belém (Pará) os organizadores realizaram o primeiro evento experimental na busca de soluções, escutando especialistas e técnicos. Cuidado meio ambiente é outra meta.

 

 

13423405_1625780844407831_406742259_n

 

ABDIB, Associação Brasileira das Indústrias de Base é uma das participantes da organziação que é liederada pela ONU. Entende que esta "reflexão" deverá contribuir para preeservação dos ecossistemas e especificamente dos recursos hídricos locais. Com base nessas participações, tal como ocorreu em Belém agora (160612), será possívil "dividir o conhecimento com o País e o mundo," apresentar soluções utilizadas pelos povos locais, como no caso a Amazônia.

O processo de engajamento da sociedade nos eventos e em torno dos assuntos relacionados à água, ocorre por diversas formas, entre as quais se destacam o Fala Água! e o Viva Água! O primeiro é um debate interativo e oferece oportunidade para que técnicos, jovens, empresários e a sociedade civil em geral apresentem e discutam as propostas de soluções em diferentes níveis, relevantes para a região em questão.

Além da palestra de Amyr Klink, esse primeiro evento contou com oficina de gastronomia e cinema, sessões de cinema. Participaram o governador do Conselho Mundial da Água, Newton Azevedo; pesquisadores, representantes governamentais e da sociedade civil, além de escolas públicas estaduais e municipais em um concurso de redação, produção de vídeos de bolso com a temática água, aulas de gastronomia para jovens em situação de vulnerabilidade social. Foi realizada uma regata na Baía do Guajará, culminando com show aberto ao público com artistas da terra.

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

jZZRyr