27/01/2016 (20:05)

De 1,5 milhão de desempregados, 410 mil são da construção civil

De 1,5 milhão de empregos fechados em 2015, a construção civil teve o maior impacto com 410 mil. Número foi anunciado pelo Sindicato da Indústria de Construção Civil de São Paulo (SindusCon-SP). Avaliações do FMI e Banco Mundial, mostram agravamento do desemprego até 2018 por causa da retração nas principais atividades da economia.

 

Mas apesar da perda de 483 mil postos, a construção civil encerrou o ano com 2,835 milhões de trabalhadores registrados. Em dezembro deixaram o trabalho 117,6 mil operários, o que representopu 3,98% sobre os dados de novembro.

Mas a degradação do nível de emprego vem sendo assistida em todas as regiões do Brasil com índices piores. Nas localidades do norte do Brasil o desemprego chegou a 6,45% e nas do nordeste, 3,98. Em São Paulo o desemprego somou 23,9 mil só em dezembro de 2015, o que significa 3,09%.

Em todo o País a tendência é de agravamento, num processo acompanhado pela redução nas vendas, causada pelo próprio desemprego que reduz o poder de compra; pela queda na atividade industrial como um todo e crítica situação da economia deteriorada pela explosão inflacionária e endividamento de mais de 60% da população.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

jFT46R