10/12/2015 (22:36)

África pode viver dias desastrosos com aumento da temperatura da Terra

“As consequências das mudanças climáticas para a África são devastadoras e ameaçam levar milhões de pessoas à extrema pobreza até 2030, principalmente devido ao rendimento menor das safras, aos preços mais elevados dos alimentos e aos impactos negativos de saúde”, afirmou o gerente de práticas do Banco Mundial, Benoit Bosquet.

 

Banco Mundial lançou, nesta terça-feira (24), um plano de negócios contendo ações e medidas necessárias para tornar a África um continente mais resiliente às mudanças climáticas. O documento traz propostas que podem estimular o desenvolvimento de baixo carbono na região. De acordo com a agência da ONU, o financiamento atual para a adaptação ao clima no continente é de apenas 3 bilhões de dólares por ano. Até 2020, será necessário dobrar essa verba.

“As consequências das mudanças climáticas para a África são devastadores e ameaçam levar milhões de pessoas à extrema pobreza até 2030, principalmente devido ao rendimento menor das safras, aos preços mais elevados dos alimentos e aos impactos negativos de saúde”, afirmou o gerente de práticas do Banco Mundial, Benoit Bosquet.

Segundo o documento, o aquecimento devido a emissões anteriores de gases de efeito estufa, bem como a elevação futura das temperaturas, podem ter consequências desastrosas para o continente. Ondas de calor extremas e variações dos padrões climáticos locais e dos ciclos hidrológicos são alguns dos desafios que a África terá de enfrentar para combater a extrema pobreza.

As propostas de adaptação da agência incluem a introdução de fontes de energia de baixo carbono em sociedades vulneráveis e o levantamento de dados para a tomada de decisões e para a promoção do desenvolvimento resiliente ao clima no continente. Programas de adaptação a curto e médio prazo custarão cerca de 6,1 bilhões por ano para serem implementados até 2020. Desse montante, 5,7 bilhões devem vir da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA). De acordo com o Banco Mundial, resultados efetivos podem ser obtidos com um investimento de 21 bilhões até 2025.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

FMH6XU