13/11/2015 (00:57)

Corrupção dobra prejuízo da Petrobras que chega a R$ 42,8 bilhões

Calculado incialmente em R$ 20 bilhões, prejuízo da Petrobras com ações dos malfeitores e corruptos, soma R$ 42,8 bilhões. Cálculo que poderá ser modificado no futuro, foi anunciado pelo Ministério Público e investigadores da Polícia Federal. Piorando a situação, o balanço liberado à noite (151112), indicou lucro 58% menor que os 9 meses de 2014.

 

Veja este anúncio do Governo, a respeito do comportamento das contas da Petrobras. 

Lucro líquido da Petrobras, entre janeiro e setembro deste ano, ficou em R$2,102 bilhões. O resultado é 58% inferior ao mesmo período de 2014. De acordo com a empresa, o aumento das despesas financeiras líquidas foram causadas pela desvalorização cambial e o acréscimo nas despesas com juros impactaram o desempenho.

O lucro operacional da companhia, também nos nove meses de 2015, atingiu R$ 28,6 bilhões, o que significou aumento de 149% em relação a igual período do ano anterior. Já no fluxo de caixa livre, enquanto em 2014 ficou negativo em R$ 12,3 bilhões, de janeiro a setembro de 2015 foi positivo em R$ 8,3 bilhões.

 

Esperança no pré-sal

“Fecha esse ano no positivo. É preciso lembrar que este ano fizemos um aumento de gasolina e diesel em 30 de setembro. Este impacto vai ser capturado no quarto trimestre. Então, a expectativa é que, na medida em que avança o pré-sal e as decisões de redução de custos, tudo vai ser capturado no resultado. Isso vai gerando um benefício que vai sendo capturado mês a mês no resultado da companhia”. Análise é do diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia, Ivan de Souza Monteiro.

O diretor não revelou se ainda este ano haverá novo aumento de combustíveis. “Essa é uma análise que a gente faz permanentemente e quando a gente chega à conclusão, como foi no dia 30 de setembro, quando o câmbio chegou a US$ 4,20. Naquele dia foi tomada a decisão da diretoria de que deveríamos realizar um aumento”.

 

Investimentos em queda

Os investimentos no período caíram 11% na comparação com 2014 e somaram R$ 55,5 bilhões, sendo que o segmento de Exploração e Produção no Brasil ficou com 78% dos recursos. “Em dólares, os investimentos atingiram US$ 17,5 bilhões, 36% abaixo do mesmo período do ano passado [US$ 27,3 bilhões]”, informou a Petrobras.

Na produção de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior houve elevação de 6%, o que significou a média de 2 milhões e 790 mil barris de óleo equivalente por dia (boed). Nas exportações de petróleo, o aumento ficou em 60%, passando de 219 mil barris/dia em 2014 para 351 mil barris/dia em 2015 entre os meses de janeiro e setembro.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

69pg41