04/09/2015 (22:12)

Venda de 2 fazendas paga parte da dívida de funcionários da VASP

R$ 40 milhões oriundos da venda de 2 fazendas pertencentes à massa falida da extinta VASP (Viação Aérea São Paulo), vai reduzir parte do passivo devido aos trabalhadores da empresa que faliu na administração do controlador Wagner Canhedo. Mas a injustiça do processo prossegue com pedidos que chegam perto dos 40 anos sem decisão.

 

Na última decisão a respeito do histórico processo, foram pagos R$ 2 milhões, fruto da venda de 17 aeronaves consideradas sucatas, no ano de 2013. Poderia ocorrer antes outra medida comn arrecadação, mas a venda em leilão de 2 fazendas teve os cheques sustados pelos compradores, que por causa disso foram processados e condenados pela justiça federal brasileira.

 

Processo contra o controlador da VASP, Wagner Canhedo, encontram-se na justiça brasileira desde 1972. Ações trabalhistas, pedidos de condenações pela falta de depósito de verbas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e verbas rescisórias ; são processos que somam mais de R$ 2 bilhões. Criminosamente a justiça não decide por conta de legislação que não permite aos juízes obrigar a soluções mais rápidas. Assim os trabalhadores, muitos dos quais já morreram, ainda terão de esperar até o ano de 2020.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

oBANyU