01/04/2015 (20:24)

À semelhança do PT

Ironicamente, a criação do PT brasileiro, exaustivamente da esquerda demoníaca, tem alguma analogia com a criação, numa cervejaria de Munich, lá nas primeiras décadas de 1900, do Partido dos Trabalhadores Alemães, exaustivamente da direita demoníaca, rebatizado depois como Partido dos Trabalhadores Alemães Nacional-Socialistas.

 

 


À  semelhança do PT.


(01.4.2015)


                A cólera santa, aquela mesmo, inimiga dos corruptos, dos vendilhões, hipócritas e traidores, levou-me a esta narrativa. Apenas para narrar e não para provar. No espírito latino, scribitur ad narrandum,non ad probantum. O tema nasceu de frequentes indagações que me vinham à mente: o que mais se assemelha ao PT e, por extensão, a  seus aliados? Vamos aos fatos.


Primeira semelhança: Ironicamente, a criação do  PT brasileiro, exaustivamente da esquerda demoníaca, tem alguma analogia com a criação, numa cervejaria de Munich, lá nas primeiras décadas de 1900,  do Partido dos Trabalhadores Alemães,  exaustivamente da direita demoníaca,  rebatizado depois como Partido dos Trabalhadores Alemães Nacional-Socialistas. De onde surgiu o Partido Nazista, onde ancorou o Adolf Hitler que aprendeu a mentir “e a fingir com candura”. Com Hitler e seu ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, surgiu esta máxima nazista: “uma mentira muitas vezes repetida torna-se verdade”. Aforismo tão a gosto e tão de acordo com os governantes do PT. Vivem da mentira ,acolhendo-a como santidade e alimentando-a de forma insaciável.


Segunda semelhança: o PT se assemelha ao “Mata-Pau” da Amazônia. Promete soluções para acabar com a pobreza e a fome, diminuir as distâncias sociais que separam ricos e pobres, negros e brancos, para depois deixá-los em meio às não conformidades, utilizando-se de fraudes e trapaças, em meio a uma bem armada panelinha do arrivismo. Como se sabe, o “Mata-Pau” da Amazônia une-se, estiolado, enfraquecido aos troncos seculares, de cuja seiva se alimenta, e de forma penetrante vai soltando seus tentáculos até vencer pela estrangulação o resistente tronco. Conclusão: o PT é o mata-pau do povo.                   


Terceira semelhança: o PT se assemelha – e muito – às abelhas do gênero Lestrimelitta  Rufipes, mais conhecidas por Abelhas Limão. Existe do Norte ao Sul do Brasil. Seu modus-operandi tem algo  que se identifica com os petralhas do mensalão, do petrolão. E vai por aí. É uma abelha pilhadora e predadora das colméias. Não possui corbícula para o transporte de pólen e resina vegetal. Vivem exclusivamente do saque a outros ninhos e o mel que produzem é considerado tóxico.


Quarta semelhança: o PT se assemelha ao Passer Domesticus, uma ave terrícola trazida de Portugal em 1906. É conhecida vulgarmente por pardal. É um pássaro inútil, que se adapta em qualquer ambiente, e, já se escreveu, sem-vergonha. São encardidos por natureza. Não respeitam outras espécies de aves. Tem cauda curta, o que torna difícil sua captura pelas penas. É um invasor imprestável. Costuma freqüentar comedouros e ninhos de outras aves, porque não gosta de construir seu próprio ninho. Enfim, é um pássaro malandro e literalmente antipático para outras espécies.


Fosse vivo, acredito que Cesare Lombroso seria capaz de uma nova antropologia criminal, já que criminosos petistas  não se enquadram nos seis bio-tipos definidos por ele,  e saberia revelar semelhanças morais, físico-psicológicas dos personagens petistas libertos da nossa Caixa de Pandora: agentes de todo tipo de maldades, maledicências, gestores infiéis do patrimônio público, ministros incapazes, histriões da política que, segundo a professora Aileda de Mattos Oliveira, pós-graduada pela Faculdade de Letras da UFRJ,  “se imanizam pelos dedos ágeis na locupletação dos bens públicos”. E devo concordar com ela  na sua versão de que  Lombroso nasceu em época errada (Século XIX) e em país errado (Itália). Hoje (no Brasil) faria uma acurada análise das razões por que há, na espécie humana, indivíduos tão repugnantes nas ações que tornam a sua presença incômoda (e indesejável) aos olhos da sociedade não afeita às distorções de conduta.


Solução? Há uma infalível. O exemplo vem do caso que ocorreu com um selvático. Este se queixava de dores de cabeça, com muitas lamentações diárias. O cacique e o pajé da tribo já não sabiam mais o que fazer. Esgotados os homeopáticos da “Bolsa da Medicina” do curandeiro,  em  certo dia  reuniu-se o Conselho dos Velhos para examinar o problema. E chegaram a uma conclusão radical para eliminar definitivamente as dores de cabeça do selvático: cortar o seu pescoço.


No caso brasileiro, só falta encontrar quem seja capaz de cortar o pescoço que sustenta a  cabeça do PT. E salvar o Brasil dessa insanidade política que nos governa.

 

2 comentários para a notícia

Avatar

MARCO ANTÔNIO MAIA CORRÊA

05/09/2017 às 13:44

Excelente comentário. A realidade precisa mudar.

Avatar

MARCO ANTÔNIO MAIA CORRÊA

15/04/2017 às 13:40

PT verdadeiro ninho de cobras, ávidos em conseguir empregos para saciar a fome de "Poder". Mas não é só o PT. Outros Partidos se igualam.

Comente esta notícia 

 

fAXLsL