05/02/2015 (22:22)

Parque avatar na Chapada Diamantina é atração de turismo no Brasil

Criado em 1985, o parque Avatar na Chapada Diamantina, possui 152 mil hectares. Abrange cidades como Lençóis, Mucugê, Igatu e Palmeiras. Na vegetação diversificada se encontram campos rupestres (orquídeas e sempre-vivas sobre rochas), caatinga, matas circundando rios e capões de mata. Cactos, umbuzeiros e palmeiras se destacam na área seca.

 

As principais atrações da Chapada Diamantina, composta por 57 municípios, estão dentro do parque, como o Vale do Paty e a Cachoeira da Fumaça; ou nos arredores, como o Poço do Diabo.


 Mapa mostra como chegar ao Parque Avatar na Chapada Diamantina


Além dos principais pontos turísticos da região, ao redor de cada cidadezinha ainda existem dezenas de atrativos naturais. A seguir, selecionamos o que cada lugar possui de mais especial.


Andaraí
Praias do Rio Paraguaçu: A 10 minutos de Andaraí, as praias chapadenses oferecem banhos em águas rasas e tranquilas. No mesmo passeio, é possível caminhar um pouco mais e chegar à Cachoeira Donana.


Cachoeira do Ramalho: Com 90 metros de queda livre, é considerada um dos atrativos mais
imponentes de Andaraí.


Ibicoara
Cachoeira da Fumacinha: Os seus mais de cem metros de altura unidos a uma bela trilha com cânions, poços e cachoeiras compensam o esforço físico para visitar uma das cachoeiras mais incríveis do Brasil. É recomendado ter disponível de dois a três dias para acampar no local.


Cachoeira do Licuri: Possui uma queda d’água de 70 metros e fica localizada em uma região
cercada por montanhas. Na trilha é possível passar por outras pequenas cachoeiras.


Igatu
Cachoeira dos Pombos, do Córrego e do Meio: Essas três localidades ficam ao redor do perímetro urbano de Igatu e são conhecidas geralmente em um mesmo passeio, recomendável a todos os visitantes.


Lençóis
Cachoeira do Sossego: Está localizada a 7 km da cidade de Lençóis e possui cerca de 20 metros de altura. A caminhada leva cerca de duas horas e percorre muitos trechos sobre grandes pedras.


Cachoeira do Mosquito: Seu nome faz alusão aos pequenos diamantes que eram encontrados no local. Para conhecê-la, é possível chegar de carro até a parte superior da cachoeira e descer pela trilha ou fazendo rapel. É necessária a compra antecipada de voucher.


Mucugê


Parque Sempre Viva e Rio Tiburtino: Localizado no Parque Municipal de Mucugê, o Parque Sempre Viva” foi criado para proteger uma espécie de Sempre-Viva, planta herbácea ameaçada de extinção. Um dos destaques do parque está na exposição dessas flores. Lá ainda é possível visitar o Museu Vivo do Garimpo e aproveitar o Rio Tiburtino, de acesso rápido e fácil, com opção de rapel e tirolesa. www.projetosempreviva.com.br


Cachoeira do Funil, Cânion das Sete Quedas e Andorinhas: Em apenas um roteiro é possível conhecer três atrativos. O primeiro é a Cachoeira do Funil. Para alcançá-la é necessário atravessar a nado um delicioso lago. Em seguida, percorre-se um cânion das Sete Quedas, e por último, chega-se a Cachoeira das Andorinhas, onde é possível fazer hidromassagem natural.


Vale do Capão
Cachoeira do Riachinho: Localizada na estrada que liga o Vale do Capão ao município de Palmeiras, esta bela cachoeira tem 12 metros de altura e um poço que oferece um banho revigorante.


Cachoeira da Purificação e Angélica: A caminhada de cerca de 3 horas é feita no interior do Vale do Capão e parte dela é percorrida às margens do rio que forma a Cachoeira da Angélica e em seguida a da Purificação, principal destino do passeio.


Rio de Contas
Pico das Almas: Com 1.958 metros de altitude, ele é o terceiro morro mais alto do nordeste. Considerado um santuário ecológico, atrai os interessados pela sua rica biodiversidade.


Cachoeira do Jiló e Poço Preto: A Cachoeira do Jiló é formada por pequenas corredeiras d’água. Para se chegar até ela o visitante conhece também o Poço Preto.


 


 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

bRabpH