08/07/2015 (21:51)

Preconceito contra as prostitutas, filme gravado em Manaus

Uma visão humanista da prostituição deve refletir o filme baseado em texto da jornalista Regina Melo (Amazonas, Manaus), que realizou gravações em Manaus. Quer ampliar a visão sobre a atividade das mulheres e mostrar que são vítimas de preconceito. Produção exibe também o desprezo e a violência contra prostitutas.

 

 

‘OS ANSEIOS DAS CUNHÃS FARÁ HOMENAGEM À GABRIELA LEITE

 

O curta-metragem “Os anseios das cunhãs”, de Regina Melo, premiado no Edital Carmem Santos Cinema de Mulheres, no ano passado  gravado no Amazonas, homenageia Gabriela Leite, que organizou um dos maiores movimentos sociais de prostitutas do mundo e a griffe de moda das prostitutas, Daspu. Será uma forma de incentivar o respeito e a valorização da prática das prostitutas, reconhecendo-as como profissionais da fantasia, do erotismo e da sensualidade.  

 

“Tratar de forma lúdica questões importantes como exclusão e prostituição é um gesto ousado que de maneira alguma deixa de ser político”, afirma Regina Melo, que pretende com o projeto ampliar a percepção do público para a vida dessas mulheres que muitas vezes são mais vítimas do preconceito do que propriamente da falta de emprego e que, por causa desse desrespeito são muitas vezes tratadas com violência e desprezo.    

 

ATRIZES CONVIDADAS

 

Além de técnicos e atores locais, três atrizes do Teatro da Boca Rica, de Fortaleza/CE, Lua Ramos, Rejane Reinaldo e Rosana Rodrigues virão exclusivamente a Manaus para participar das gravações do curta. Do Rio de Janeiro/RJ vem a preparadora de elenco, Fabiane Borges e de Natal/RN, a diretora de Fotografia Nathy Passos.

 

Lua Ramos iniciou o trabalho como atriz em 1994 no curso "Princípios Básicos De Teatro", ministrado por João Joca Andrade, realizado no Teatro José de Alencar. Cursou Arte Dramática na Universidade Federal do Ceará, o CAD (Curso de Artes Dramáticas. Atuou na montagem de "A Serpente", de Nelson Rodrigues, dentre ouros. Em março de 2004 junto com o ator Cícero Teixeira e o diretor Aldo Marcozze, montou o espetáculo " O Livro" texto de rafael martins, espetáculo este que lhe deu o destaque do ano na categoria de melhor atriz. Montou,  com o Grupo " Expressões Humanas",  " Dorotéia", de Nelson Rodrigues e direção de Herê Aquino, espetáculo que lhe deu o destaque do ano de 2006 na categoria "Melhor Atriz".

 

Rosana Rodrigues é atriz cearense, doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Ceará - UFC, possui Mestrado em Sociologia pela Universidade de Coimbra - Portugal. Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Ceará - Brasil Atualmente pesquisa gênero, prostituição, sexualidaderecursos humanos em saúde. Integra como pesquisadora-bolsista o Observatório de Recursos Humanos em Saúde - ObservaRH - CETREDE/UFC/UECE, onde desenvolve projetos na área de mercado de trabalho em saúde. Montou os espetáculo “Comenfo Poesia”, Texto e Direção Teobaldo Dias-Atriz, Os Dez Entendimentos"-Direção Silvia Moura e Francisco, "A Camisinha Cor de Rosa, de  José Mapurunga, “Eles não usam black-tie”, de Gianfrancesco Guarnieri-Direção: Herê Aquino, dentre outros.

 

Rejane Reinaldo é atriz, diretora, professora universitária, pesquisadora, gestora, produtora cultural, radialista , curadora de artes cênicas, música e cultura tradicional popular; Diretora do Teatro da Boca Rica, onde coordena o Ponto de Cultura Escola Livre e o programa de formação; Diretora e/ou assistente/ Atriz /Produtora/ Gestora cultural, realizou vários espetáculos, atuou em radioteatro, novelas de televisão, leituras dramáticas, experimentos cênicos, proferiu palestras, conferências, ministrou cursos, seminários: Fragmentos de Brecht, As bruxas, A Paixão Maria de Araújo, As moças de minas, Pentesileia (Kleist), Hamlet Machine, Seis meses em que fui homem, A mulher no terceiro milênio, Deborah e as tardes africanas, Pentesileia, a batalha final (Lina Prosa), esquetes e espetáculos

 

 

Preparação de elenco e fotografia

Fabiane Borges é doutora em psicologia pela PUC/SP, atua com redes de arte, comunicação e tecnologia desde 2003, realiza trabalhos com grupos, coletivos e organizações. É Artista, tendo realizado uma série de trabalhos coletivos como no Transmediale na Haus der Klturen der Welt – Berlim-Alemanha/2014, MAR – Museu de Arte do Rio de Janeiro-RJ/2013, entre outros. Realizou trabalho com atores com dinâmicas de grupo, técnicas de performance, e processos imersivos, como no filme The Walker realizado no AND (Abandon Normal Devices) Ennerdale Forest - Inglaterra/2011, o filme Fale-se ou Cale-se realizado no ArtMov em Belem-Pará 2010, entre outros. Ensaísta, mantém uma coluna semanal no jornal Outras palavras, e escreveu durante um ano para o Le Monde Diplomatique. Publicou dois livros de sua autoria, Domínios do Demasiado e Breviário de Pornografia Esquizotrans/2010, organizou dois livros coletivos Ideias Perigozas/2011 e Peixe Morto 2012. Foi professora de Comunicação em 2007 na UNICESP/DF e trabalhou No ministério da Saúde no dpto de Prevenção as Dst/Aids 2006 e 2007).

 

Nathy passos é professora de Educação Ambiental, especialista em elaboração de projetos culturais, articuladora ambiental e arte-educadora, produtora multimídia do grupo Currupio, em Natal (RN). Participou da Curadoria da Mostra de Audio Visual “28 DE OUTUBRO DIA internacional DA ANIMAÇÃO” em Natal (2008), Atuação da Mini série ”Amazônia, de Galvez a Chico Mendes”, escrita por Glória Perez, produzida e exibida pela Rede Globo (2007). Cursou “O Argumento Cinematográfico” (2006), Roteiro Avançado de Cinema, e Análise do Cinema Brasileiro (2006) Brasília. DF, com Sérgio Moriconi. Direção de Cinema (2005) Brasília. DF. Com José Eduardo Belmont, Análise do Neorealismo do Cinema Italiano (2006) Brasília. DF. Com Sérgio Moriconi.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

VK5cK8