03/01/2015 (12:17)

Fome atinge mais de 50% da população mundial. Alimentos são jogados fora.

Mais da metade da população mundial sofre problemas graves de nutrição. Dois bilhões de pessoas tem deficiência de micronutrientes, 7 milhões de crianças morrem anualmente antes do quinto aniversário e 500 milhões de pessoas são obesas. Sugestão de especialistas reunidos em Roma (Itália) foi para mudar drasticamente os atuais sistemas alimentares.

 

“É claro que o modo pelo qual os alimentos são distribuídos hoje não resulta em melhorias para a nutrição da população”. Assim falou o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva.


“O fato chocante é que mais de 840 milhões de pessoas passam fome atualmente, apesar do mundo já produzir alimentos suficientes para todos e desperdiçar um terço da produção”. Afirmou que a quantidade atual de alimentos desperdiçados é suficiente para alimentar 2 bilhões de pessoas.


Segundo a FAO, enquanto 842 milhões de pessoas sofrem de fome crônica, muitas outras morrem ou sofrem os efeitos nocivos de uma nutrição inadequada. Cerca de 2 bilhões de pessoas são afetadas pela deficiência de micronutrientes, cerca de 7 milhões de crianças morrem antes do seu quinto aniversário todo ano e 162 milhões de crianças menores de cinco anos são raquíticas. Além disso, 500 milhões de pessoas estão obesas.


A reunião foi organizada pela FAO e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

gFwFoe