21/09/2013 (11:29)

Contra acidentes de motos, equipamentos de segurança sem impostos

Porque em 10 anos os acidentes com os condutores com motocicletas tiveram as mortes aumentadas em mais de 350%, autoridades de Brasília e parlamentares estão imaginando medidas de prevenção. Uma está na Câmara Federal e querr zerar impostos para equipamentos de se3gurança para conduitores de veículos de 2 rodas.

 

Há ainda um projeto de lei (PL 2987/12) que prevê a sinalização de faixas exclusivas para trânsito de motocicletas, motonetas e ciclomotores em cidades com mais de 100 mil habitantes.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 17 países das Américas, o Brasil possui o segundo maior número de motociclistas mortos no trânsito a cada 100 mil habitantes. Dados do Ministério da Saúde revelam que, entre 2001 e 2011, as mortes no país aumentaram de 3100 para mais de 11 mil. No mesmo período, a frota brasileira de veículos de duas rodas cresceu 300%, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas e Similares (Abraciclo).


“Temos que enfrentar esses números, que são vergonhosos. Isso se faz com leis mais rígidas, com fiscalização, com controle de bebida e de uso de drogas, mas, acima de tudo, com uma convenção de comportamentos e atitudes dos condutores”. Foi o que disse o líder do PSB, deputado Beto Albuquerque (RS), que integra a frente parlamentar criada para reverter o quadro.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

V1vDys