01/08/2014 (10:55)

Internet com redes sociais, coloca em risco a cultura

"A web está matando nossa cultura". Advertência é de Andrew Keen, autor do livro "Vertigem Digital". Com ideias diferentes da maioria, o britânico define que o compartilhamento praticado fartamente pelos internautas passou a ser uma espécie de ideologia, para a qual nem todos estão amadurecidos. Aí é que reside o perigo.

 

Moderno e atual, o livro de Keen aparece quando se discute a facilidade de acesso à vida pessoal de cada cidadão do mundo, algo que está gerando controvérsias entre paises. Veja-se o caso da declareada invasão de dados praticada pela Ag'Çencia Nacional de Segurança dos EUA cxontra mais de 30 países, especialmente o Brasilk e a Petrobras.


Quem lê Vertigem Digital recxebe a mensagem das conserquências desse excesso de liberdade praticado entre assíduos das redes sociais. "É preciso saber o que deve ou não partilohar", explica o escritor. Lembra que quando se excede, corre-se o risco de comprometer a individualidade e a própria dignidade.


Com várias facetas, as redes sociais permitem, comportamentos muito liberalizados. E no exercício de liberdade, há muitos que mentem em busca de propósitos interpressoais e empresariais. Keen declkara-se contra a "falsa ideologia do social". E aproveita para advertir: "a exposição exagerada está matando o eu".


Vigilância e voyerismo, são outras características das redes sociais. Nem era de se esperar diferente, pois o autor não é encontrado nesse meio. Mas tem um twitter (@ajkeen) que usa como "plataforma de comunicação". Recomenda que os usuários cuidem para não se tornarem refens da web, praticando-a como um verdadeiro vício. "É preciso reagir".

 

1 comentário para a notícia

Avatar

Rose Messias

01/08/2014 às 11:23

Esse é um dos grandes perigos que rondam nossas famílias e entra deliberadamente em nossas casas pela porta da frente e como um hóspede muito bem vindo, recebe as maiores atenções. Pais precisam estar alertas a esse perigo.

Comente esta notícia 

 

jgqjik