02/08/2019 (11:07)

Pele é termômetro da saúde, diz médica dermatologista

Conselhos de amigos e da internet contribuem para agravar 60% das doenças de pele. Dermatologista indica sinais de alerta para bom tratamento. Cuidar da pele não é só uma questão de vaidade. De acordo com a dermatologista da Clinica Priméra, Pietra Martini, a pele é o maior termômetro de como anda nossa saúde. Por isso, algumas alterações precisam de tratamentos simultâneos para que volte a ter um aspecto saudável.

 

 A médioa estima que mais da metade das pessoas, 6 em cada 10, primeiro buscam indicações de amigos e na internet para depois marcar consulta médica. Resultado – as doenças se agravam, os tratamentos ficam mais caros e prolongados.

Pietra destaca que em alguns casos o problema de pele está associado à má alimentação. Isso é mais comum para quem faz dietas radicais sem acompanhamento médico ou já passou por cirurgia bariátrica. “Já atendi pessoas que depois da cirurgia de redução do estômago chegaram ao consultório com falhas no cabelo”, afirma. Neste caso, ela diz que a queda de cabelo está relacionada à má absorção da ferritina. Por isso, não adianta usar shampoo antiqueda. A única solução é a suplementação alimentar. Ela lembra que algumas pessoas não fazem regime alimentar e ainda assim acordam o travesseiro coberto de cabelos. É claro, afirma, que a queda pode estar associada à herança genética, estresse ou excesso de química. Mas também pode indicar alteração na tireóide. A única forma de chegar ao diagnóstico correto é através de consulta e exames médicos porque as causas variam de uma pessoa para outra.

A dica para não gastar com cremes anti-idade e ainda ter uma pele cheia de problemas é apostar em alimentos essenciais à manutenção da boa aparência.

Os principais são:

Frutas cítricas – contêm vitamina C que ajudam na hidratação

Nozes – contêm manganês e cobre que fazem parte da síntese de colágeno

Mamão, gema de ovo, fruta e vegetais de cor amarela – Fontes de vitamina A que mantém a integridade da pele.

Castanhas e leguminosas – ricas em zinco e vitamina E têm poder antioxidante.

Frutos do mar, carne bovina, aves – contém selênio, outro antioxidante

A especialista elenca os sinais na pele que podem estar relacionados a problemas de saúde:

Sinais

Doenças

Pele ressecada

Alterações na tireóide, diabetes

Pele oleosa com acne

Alterações hormonais, ovário policístico

Queda de cabelo

Alterações na tireóide

Manchas vermelhas na perna

Queda de plaquetas no sangue

Manchas brancas

Pitiríase vesicolor

Olheiras permanentes

Doença celíaca, no fígado ou diabetes

Pele amarelada

Icterícia, hepatite, cálculo biliar

Pintas escuras com borda irregular

Câncer de pele

A médica destaca que a dermatologia tem tratamentos coadjuvantes que melhoram a aparência da pele para todas estas alterações, com exceção da pele amarelada e das manchas vermelhas causadas por queda de plaquetas no sangue. Independente do sinal, ela recomenda consultar um especialista para evitar o agravamento das doenças.

Fonte: Clínica Priméra, Campinas - Eutrópia Turazzi

 

1 comentário para a notícia

Avatar

Rose Messias

05/08/2019 às 13:29

Acho muito pertinente as orientações do Noticiário. Essa dica sobre o alerta que a pele nos dá, achei superinteressante.

Comente esta notícia 

 

OHP8KU