30/03/2010 (21:45)

colisão de Prótons na Suiça Gera Temperatura 100 Mil Vezes à do Sol

Temperatura 100 mil vezes maior do que o núcleo do Sol é quanto chega o acelerador de partículas, Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês).

 

Cientistas do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) conseguiram hoje, terça-feira (30/03/10) reproduzir, em pequena escala, o fenômeno do Big Bang, que deu origem ao universo há 13,7 bilhões de anos.

Experimento conduzido no maior acelerador de partículas do mundo provocou a colisão de feixes de prótons a uma velocidade de 7 TeV (tera-elétron volts), apenas uma nanofração de segundo abaixo da velocidade da luz.

Com as esxperiências os estudiosos poderão conhecer a natureza da matéria e a origem das estrelas e dos planetas.

LHC é um anel com 27 quilômetros de perímetro. O acelerador foi construído a 100 metros de profundidade na fronteira entre França e Suíça. Custou nada menos que U$ 9,4 bilhões. npo interior da máquina são protagonizadas colisões entre 2 partículas de prótons, que elevam o calor além de 100 mil vezes ao gerado pelo núcelo do Sol. Para sustentar na terra essa expansão, o sistema de refrigeração do LHC mantém as instalações a 271,3ºC negativos.

Difícil está sendo armazenar todas as informações encontradas pelo acelerador. Para isso muitos computadores do mundo estão arregimentados. Dados são suficientes para lotar mais de 100 mil DVDS a cada ano.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

P1sZJY