18/07/2019 (16:06)

MorangoFest e uma causa nobre nos 35 anos da Requinte

O que será do meu filho com deficiência quando eu não estiver mais aqui?

 

Neste ano o MORANGOFEST®, o festival de morango mais queridinho da cidade estará contribuindo com três instituições: ONG OLA (Ong Lar Assistido), Escola Alternativa e ONG Inpoderi. Parte da venda do Bolo Delícia, será destinada para o desenvolvimento de projetos de inclusão a PCD das pessoas atendidas em cada uma destas instituições. O MORANGOFEST é a campanha mais esperada do ano, na qual produtos de morangos selecionados tem preço especial.
 
Abaixo segue um pouquinho mais sobre cada instituição que estaremos contribuindo em 2019.
·         OLÁ:
Como disse Holding Carter, os dois maiores presentes que podemos dar aos filhos são raízes e asas. A princípio, nos parece que dar raízes aos filhos com deficiência não constitui um problema, uma vez que, em geral, tanto a família quanto a casa onde vivem,  constitui seu porto seguro e sua referência de vida. Entretanto, dar-lhes asas
para voar, talvez seja o maior problema, pois acreditar que seus filhos com deficiência são incapazes até mesmo de realizar as atividades mais elementares do dia a dia, como
buscar um copo de água, é o pensamento de muitos pais. Para eles, a proteção – ou a superproteção – constitui quase que a razão de sua existência.
Desse modo, à medida que os pais vão envelhecendo, vai aparecendo sempre com maior frequência a pergunta que permanece no recôndito de suas mentes desde o
nascimento desse filho. Isso se constitui em um problema para o qual não veem uma solução que os tranquilize.

“O que será de meu filho com deficiência quando eu não estiver mais aqui?”
A procura dessa resposta foi a razão para que um grupo de pais, em 2015, procurasse a ASID e fundasse a OLÁ ONG LAR ASSISTIDO. Com a orientação, apoio e treinamento, a OLÁ foi fundada oficialmente em agosto de 2015 com a seguinte missão:
“Proporcionar amparo, independência e qualidade de vida para pessoas com deficiência através de terapias e moradias assistidas, em integração com seus familiares”.
Na sequência, foram realizados eventos de divulgação e captação de recursos, ao mesmo tempo em que foram trabalhadas as questões jurídicas do projeto.
Em maio de 2017, a OLÁ iniciou suas atividades no Centro de Autonomia e Independência (CEAI), atendendo jovens e adultos com deficiência intelectual. O CEAI tem o objetivo de desenvolver suas capacidades de autonomia e independência para que melhorem sua autoestima, sua interação com a sociedade. Além disso, prepara esses
indivíduos para que possam viver em Moradias Assistidas futuramente.
Atualmente, o CEAI funciona de segunda a sexta-feira, no período da tarde, e atende 7 adultos com deficiência intelectual. Para cada uma dessas pessoas, é elaborado um plano individual de desenvolvimento, visando que cada um possa desenvolver ao máximo sua capacidade de autonomia e independência.

 
·         Escola Alternativa:
A AMENA – ASSOCIAÇÃO MANTENEDORA DO ENSINO ALTERNATIVO tem caráter filantrópico e por meio de Doações e Convênios com as Secretarias Estadual e Municipal de Educação, mantém a Escola Alternativa na Modalidade Especial que atende pessoas de 4 anos até a idade adulta, nas etapas da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos com Oficinas de Unidades Ocupacionais.
A Escola de Educação Básica Alternativa na Modalidade Especial, atualmente atende estudantes com Transtornos Globais do Desenvolvimento, que segundo o MEC é definida por “aqueles que apresentam alterações das interações sociais e recíprocas e na comunicação, um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo, que dificultam o acompanhamento das atividades curriculares” (MEC/2008).
Cabe ressaltar que a Escola Alternativa é referência na área do transtorno e mais especificamente com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), e por ser referência já foi indicada ao prêmio Darcy Ribeiro de Educação no ano de 2015.
População Alvo: Pessoas com síndromes e quadros neurológicos e psicológicos complexos e psiquiátricos persistentes – Transtornos Globais do Desenvolvimento (DSM-V).
Faixa etária: a partir de 04 anos à idade adulta.
Número de estudantes atendidos: 101
 
·         Ong Inpoderi:
O Bolsão Sabará localiza-se no CIC e segundo o censo de 2010 são ali 13.000 habitantes. Com quatro ocupações ocorridas entre 2012 e 2017 calcula-se um numero de 24.000 habitantes necessitando de todo tipo de recursos. Neste contexto, em 2016 fomos procurados pela AAMPARA - Associação de Apoio e Atendimento para o Autista com a proposta de assumir um espaço conseguido por comodato pela Instituição. Em março de 2018 chegamos à conclusão que a proposta inicial já não contemplava os assistidos no bairro, todos adultos e com necessidades diferenciadas.
A cisão ocorreu e assim surgiu a INPODERI com a proposta de acolher, incluir e principalmente dando empregabilidade, oferecendo autonomia e decisão às pessoas com deficiência.
Atualmente atendemos 23 pessoas com deficiência e suas famílias e temos como meta chegar a 30 até dezembro de 2019.

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

taw5gm