22/12/2018 (00:22)

Mais um capítulo na novela da segunda ponte Brasil-Paraguai

Amparada com recursos da Hidrelétrica de Itaipu, a segunda ponte Brasil-Paraguai, a 8 quilômetros da Ponte da Amizade, vai mesmo ser realidade. Vai ligar Foz do Iguaçu a Puerto Presidente Franco. Benefício maior é liberar a existente para desafogar o tráfego, dando preferência a automóveis. Também será construída a ponte no Mato Grosso do Sul.

 

Presidentes Michel Temer reuniu-se com Mario Abdo Benítez, presidente do Paraguai. Assinaram (181221) uma declaração conjunta sobre a construção de duas novas pontes. A parte paraguaia da Usina Itaipu Binacional vai financiar a ponte em Mato Grosso do Sul e a parte brasileira custeará a ponte em Foz do Iguaçu. A previsão de conclusão das obras é de três anos.

A ponte que ligará Foz do Iguaçu a Puerto Presidente Franco, vai custar R$ 302,5

milhões. Também serão investidos de R$ 104 milhões na construção da Perimetral

Leste, que terá 15 quilômetros ligando a BR-277 à aduana da Argentina e à nova

ponte. A Ponte da Amizade, inaugurada há 53 anos, e hoje a principal ligação entre

os dois países, será usada apenas por veículos menores e ônibus turísticos,

desafogando o trânsito na região.

A outra ponte será construída entre a cidade de Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, e Carmelo Peralta. Abrirá um novo caminho para as exportações brasileiras. Vai integrar o Corredor Rodoviário Oceânico entre o Centro-Oeste do Brasil e o Paraguai aos portos do norte do Chile, criando uma saída do Brasil para o Oceano Pacífico.

“Talvez seja o último ato solene da minha presidência. Mas vejam com que chave de ouro estou encerrando meu mandato", disse Temer ao discursar na cerimônia, realizada em Foz do Iguaçu (PR). "Tivemos uma relação internacional muito próspera. Não só com os países do Mercosul. O Brasil, internacionalmente, teve uma presença muito significativa em todas as suas relações internacionais”, acrescentou.

O presidente do Paraguai exaltou a iniciativa que, segundo ele, vinha sendo aguardada há anos. “Faz muitos anos que brasileiros e paraguaios vêm sonhando com ela [a ponte]. Hoje, se não tivesse sido pela vontade política e amizade demonstrada pelo presidente Temer ao Paraguai, não teríamos essa ponte. Senhor presidente, o senhor vai ficar na história do Paraguai”, disse Benítez. O presidente do País vizinho encerrou seu discurso dizendo que o Paraguai “sempre terá Temer como um amigo”.

 

 

Fonte: Agência Brasil e Presidência do Paraguai

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

MKNnbs