18/02/2019 (21:26)

Da Argentina, mais uma empresa aérea de baixo custo no Brasil

FB Líneas Aéreas S.A, a Flybondi. esse é o nome da empresa aérea da Argentina que está sendo autorizada a atuar no Brasil no programa de passagens a "baixo custo" que o Governo vem oferecendo. Agora só falta "autorização operacional" conforme anuncia a ANAC. No dia 5 de janeiro foi a chilena Sky Airline que iniciou atuação no Brasil. Haverá outras.

 

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) de 15 de fevereiro de 2019, a autorização de funcionamento da empresa aérea argentina FB Líneas Aéreas S.A, a Flybondi. A autorização é para que a empresa se constitua no País e possa oferecer serviço de transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala postal. Para dar início às operações, a empresa precisa ainda da autorização operacional.

A Flybondi é uma das quatro empresas que operam na modalidade low cost (baixo custo) e requereram processos para operações no Brasil para voos internacionais. A chilena Sky Airline já está operando. A argentina Avian, subsidiaria da Avianca, já possui autorização operacional. O processo de autorização operacional para voos regulares da europeia Norwegian está em trâmites finais.

 

181026 - 22:24 horas

 

Brasil libera empresas aéreas de

baixo custo. Chilena já funciona.

Empresas aéreas de baixo custo (low cost) já estão sendo liberadas no Brasil. A primeira que já inaugura voo em 5 de novembro será a chilena Sky Airline. Com um Airbus 320 serão realizadas 5 viagens por semana entre Santiago e Rio de Janeiro e mais tarde para Guarulhos (São Paulo) e Hercílio Luz (Florianópolis). Há outras 3 empresas em liberação.

Autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está publicada no publicada (181026) no Diário Oficial da União (clique no link para acessar o arquivo).

No dia 5 a primeira viagem sairá do Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez, em Santiago, no Chile, com destino ao Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro. Em seguida, a empresa fará a rota no destino inverso.

Estão previstas ainda 5 frequências semanais com uma aeronave modelo Airbus 320, com capacidade para 186 passageiros. Até o primeiro trimestre de 2019, existem operações previstas para os terminais de Guarulhos, em São Paulo, e Hercílio Luz, em Florianópolis.

A autorização operacional é a última das três etapas que uma empresa estrangeira necessita para operar voo regulares no Brasil. As duas primeiras autorizações, a de funcionamento no País e a jurídica, foram emitidas pela ANAC em maio de 2013. A solicitação para início da última etapa foi protocolada na Agência em 30 de agosto de 2018.

A Sky Airline é uma das quatro empresa low cost

com processos em andamento na ANAC. A

europeia Norwegian e as argentinas Avian

(subsidiaria da Avianca) e Flybondi são as

outras aéreas em tratativas com a ANAC

para ofertarem voos de longo curso no país.

 

Fonte: ANAC - Assessoria de Comunicação Social

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

OGVf7r