27/09/2018 (20:16)

Mundo tem 72 milhões de surdos e só 2% sabem língua de sinais

Vencedor do reality show norte-americano America’s Next Top Model, Nyle DiMarco, 29 anos, cresceu numa família de surdos e tem mais de 25 parentes com algum tipo de deficiência auditiva. Por viver a realidade, sugere ao mundo atenção ao ensino da linguagem de sinais para crianças. Essa forma de comunicação teve o 23 de setembro, Dia Internacional

 

O ativista é um dos 72 milhões de surdos em todo o mundo, dos

quais apenas 2% tem acesso à educação formal.

“Defendo o ensino de língua de sinais na educação infantil porque, quando cresci,

minha vida foi muito privilegiada. Meus pais surdos sabiam exatamente como

criar um filho surdo”, disse DiMarco durante uma visita à sede das Nações

Unidas para um evento relacionado aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

 

A Assembleia Geral selecionou o dia 23 de setembro para coincidir com a data em que a Federação Mundial de Surdos (em inglês, WFD) foi fundada, em 1951. A WFD consiste em 135 associações nacionais de surdos e busca defender seus direitos humanos.

DiMarco frequentou instituições educacionais para surdos, estudando em uma universidade para deficientes auditivos. Ter acesso à educação quando crescia, de acordo com DiMarco, o permitiu “definir o que ele era”. O modelo praticava esportes e se envolveu em diferentes organizações.

“Como pode ser esperado que eles atinjam sucesso em suas vidas se comparado com alguém que tenha os privilégios que eu tive?”, declarou.

Ele destacou que em alguns países as línguas de sinais são consideradas “apenas gestos”, o que resulta em crianças surdas sendo privadas de uma língua e incapazes de definir suas próprias vidas.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

j97yiS