12/04/2018 (22:26)

Aos 139 anos, Palmas do Paraná tem turismo e Parque Eólico

Aos 139 anos, Palmas, sudoeste do Paraná, vai se revelando como destino de turismo. Há esforço para potencializar atrações múltiplas. No Santuário de vídeo está uma réplica de Nossa Senhora de Fátima, esculpida por José Ferreira Thedim, que fez a imagem das Capelinhas das Aparições, em Portugal. Várias fazendas já oferecem opções de turismo rural.

 

Além do turismo religioso como sede do segundo seminário da igreja católica no Paraná, Palmas já oferece opções de turismo rural bem estruturado com várias fazendas onde há cachoeiras e que construções que preservam a história da colonização. Também conhecida como "cidade dos ventos" porque se encontra a mais de 1000 metros de altitude, começa atrair praticantes de esportes.

 

Por essa condição geográfica, está implantando o parque de Usinas Eólicas, 

pioneiro no Brasil pois começou a ser montado e entrou em funcionamento

na década de 1990. Os imensos cata-ventos se tornaram ícone do turismo

dos Campos de Palmas e impressionam visitantes de que

cruzam a região e param para fazer fotos com as estruturas ao fundo.

 

Clima favorável por temperaturas amenas durante o ano e quase sempre abaixo de zero (com neve ocasional), é considerada "capital da maçã". Em 2018 a colheita estimada é de 13 mil toneladas para as variedades gala, fugi e eva. E essas condições do tempo frio ajudam na produção de morango e amora, com mudas trazidas da Patagônia Andina, do Chile.


Quem visitar a cidade pode aproveitar ainda o pesque pague das trutas, na região do Pastamec, único do Paraná a produzir este peixe que depende de águas geladas para se reproduzir e engordar.

 

Na região central está o Parque das Grutas, que abriga área de conservação composta de árvores nativas. É cortada por um trecho do rio Lajeado e uma cachoeira. Trilhas e gramados são utilizados pelos moradores e visitantes, para momentos de lazer e caminhadas. Próximo estão aldeia dos índios Cayngangue e 3 unidades quilombolas.

 

Todos os anos o município recebe milhares de visitantes que aprticipam da Feira Estadual de Bezerros, agora na edição de número 41. É realizada no Parque de Exposições Luiz Fernando Abreu Ferreira, o Parque "Pé Vermelho".

 

 

Mais de 100 cavalos crioulos estarão
em exposição na 41ª Feira de Palmas



Mais de 100 cavalos crioulos estão confirmados para a 1ª Exposição Morfológica, que acontece dentro da 41ª Feira Estadual de Bezerros no Parque de Exposições Luiz Fernando Abreu Ferreira (Pé Vermelho) de Palmas, no Sudoeste do Paraná. A programação será aberta oficialmente às 20 horas da quinta-feira (180412). Até o domingo (180415), estão previstos leilões de animais, shows com artistas de renome nacional, parque infantil, festival da gastronomia palmense, voos panorâmicos e muito mais.

A Exposição Morfológica, em parceria com os Amigos do crioulo, será aberta ao público nos dias 13, 14 e 15 de abril e terá como técnico responsável Adolfo José Martins Neto e jurado Alexandre Araujo. Os prêmios em dinheiro, aos melhores de cada categoria, vão de R$ 300 a R$ 700.

De acordo com a programação, a entrada dos animais será na sexta (180413), a partir das 14 horas. As 16 horas está prevista a admissão da morfologia. O julgamento terá início às 9 horas do sábado (180414). O procedimento vai até às 14 horas, quando acontece o julgamento morfológico das categorias. As finais do campeonato acontecem no domingo, a partir das 9 horas.

Para participar, é obrigatório que o animal tenha Exame de AIE, Atestado de Influenza; Mormo somente para animais oriundos de fora do Paraná; e cópia autenticada ou documento original do animal. Mais informações e inscrições de animais pelo telefone (41) 99753-4439 ou no e-mail r_collect@yahoo.com.br.



Feira de Palmas


A Fera Estadual de Bezerros integra a programação dos 139

anos de emancipação de Palmas. O palco do evento recebe o cantor

tradicionalista Paulinho Mocelin na noite de quinta-feira, logo após

a solenidade de abertura. Na sexta-feira será a vez

da dupla Ataíde & Alexandre garantir o espetáculo.



A atração da noite de sábado será a dupla Yago & Santiago. Fechando

a lista de atrações da 41ª Feira Estadual de Bezerros, a

conceituada dupla Cesar Menotti & Fabiano se apresenta a partir das

17h de domingo (15). O acesso a todos os shows será gratuito.



Nos 4 dias de feira, promovida em parceria com os núcleos de criadores das raças Caracu e Cara Branca e Palmas Esporte, estão previstos leilões de mais de 600 animais (bovinos). A programação no Parque de Exposições contará ainda com a Banda Sinfônica – Banda Jovem de Guarapuava (no dia 15).

Na tarde do sábado, 14 de abril (dia do aniversário de Palmas), acontece a 36ª edição da tradicional Corrida Rústica. A competição terá 15 categorias para atletas com idade até cinco anos e acima de 60 anos e vai distribuir mais de R$ 5 mil em prêmios. Mais informações no Departamento de Esportes na Secretaria de Educação, ou no site da Prefeitura (www.pmp.pr.gov.br).

O encerramento da programação do mês dos 139 anos de Palmas acontece no dia 28 (sábado), com a abertura oficial do CineTeatro no Centro de Cultura Dom Agostinho José Sartori. A sessão, aberta à toda população, é gratuita e terá início às 19h30.



 41ª Feira Estadual de Bezerros e 1ª AgroPalmas – Palmas – Paraná
Dias e horários: 12, 13, 14 e 15 de abril, com atividades nos períodos diurno e noturno
Local: Parque de Exposições Luiz Fernando Abreu Ferreira (Pé Vermelho)
Informações (46) 3263-7000 ou no site www.pmp.pr.gov.br

 

 

 

Parque Eólico de Palmas vai investir R$ 1,2 bilhão

para chegar a 100 unidades geradoras de energia

 

Complexo Eólico Palmas II vai gerar energia elétrica para aproximadamente 240 mil pessoas. A informação é do diretor-presidente da Enercons, Ivo Pugnaloni, ao participar (180301), da audiência pública do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), para discutir o impacto ambiental do empreendimento.


Previsão é investir R$ 1,2 bilhão na instalação de 100 aerogeradores na área rural de Palmas, no Sudoeste do Paraná. "Quando estiverem em funcionamento os sete parques previstos no complexo, a geração de energia elétrica poderá suprir 5 cidades iguais a Palmas", ressaltou Pugnaloni.

A audiência, no Centro de Cultura Dom Agostinho José Sartori, contou com participação do prefeito Dr. Kosmos Nicolaou, vereadores, representantes de fabricantes de geradores e empresas e sociedade civil e organizada. O ato integra as ações necessárias para concessão, por parte do órgão de fiscalização ambiental do Estado, da Licença Prévia (LP), que determinará a possibilidade de instalação do empreendimento.

Prognóstico


A expectativa é que as obras tenham início na primeira metade de 2019. "O impacto será positivo para o desenvolvimento econômico e social de Palmas", analisou Pugnaloni.

"No auge das obras, que vão durar de 3 a 5 anos, serão gerados aproximadamente 500 empregos diretos, além de movimentar a economia", explicou o diretor presidente da Enercons. O empreendimento, com capacidade instalada de 200 MW (Megawatt), reúne a Cia Ambiental, EnerBios, VentoSul Energia e Inno Vent.

De acordo com o diretor executivo Pedro Luiz Fuentes Dias, da Cia Ambiental, empresa que realizou os estudos do impacto ambiental do empreendimento, Palmas é pioneira no Brasil, em tecnologia eólica. "Depois da construção dos 5 aerogeradores, as empresas e trabalhadores migraram para outras regiões", disse.

"Em função disto, Palmas tem várias empresas com expertise nesta atividade e poderá se tornar um parque tecnológico na produção de energia eólica", ressaltou Ivo Pugnaloni. "A cidade, diferente dos pólos do Nordeste do país, que estão distante, vai gerar energia de boa qualidade próximo ao mercado de consumo", completou Pedro Dias.

Alcance


O Completo Eólico Palmas II será instalado em uma área de aproximadamente 16 hectares margeando à PR-280. Os trabalhadores que irão trabalhar na instalação dos aerogeradores serão contratados prioritariamente em Palmas, informaram os empreendedores.

"Esta obra vai representar um marco na história de Palmas", ressaltou o prefeito Dr. Kosmos. Que completou: "Sem dúvida, os empregos que serão gerados e as compras que serão realizadas no comércio, vão impactar positivamente na economia local".

O presidente da Câmara de Vereadores, Ezequiel da Silva, também participou do ato. Segundo ele, a construção das torres vão garantir uma significativa "melhora na qualidade de vida dos palmenses".

 

Panorama


Os trabalhos para elaboração do EIA/RIMA (Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental), apresentados durante a audiência, demoraram 2 anos para serem concluídos. A análise, entregue em maio de 2017 ao IAP, incluiu ainda o estudo das correntes de ventos dos campos de Palmas.

O potencial eólico de Palmas começou a ser medido em 1995, com o Projeto Ventar, coordenado pela Copel. A montagem dos atuais 5 aerogeradores da Usina Eólica durou uma semana e foi encaminhada pela Centrais Eólicas do Paraná. A entrada em operação ocorreu em 1999.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

t47ooL