18/02/2018 (19:50)

Alcoolismo afeta 19,1% dos brasileiros; maior parte é de homens.

Consumo de bebidas alcoólicas no Brasil encontrava-se em 19,1% até o final de 2016. Esse é o último número atualizado sobre o problema do alcoolismo no País. Dos doentes em geral, homens afetados são 27,3% e mulheres 12,1%. Dado está na Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL)

 

Informação é do Ministério da Saúde que pediu o estudo, a propósito do Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, destinado a informar e conscientizar as pessoas sobre a doença, que ainda é menosprezada pela maioria, marcada pela falta de esclarecimento a respeito. Vício do álcool é também um problema econômico, porque além das doenças que causam custos elevados para tratamento, há o estancamento do potencial de trabalho.

Diz a OMS (Organização Mundial da Saúde) que são mais de 200

as doenças decorrentes do uso abusivo de álcool. Esse comportamento

afeta 5,1% dos pacientes que relataram e

foram tratados, em hospitais e clínicas do mundo.

Uso em excesso de álcool é medido pelos médicos especializados, quando um homem consome por exemplo, mais de 5 doses e a mulher, acima de 4. Diante de uma ocorrência assim, é preciso tomar providências que são tria ou Cuidados de aconselhamento, na fase leve. Um dessess locais é o cuidado cedido pelos Alcoólicos Anônimos (A.A.) e organizações assemelhadas. Alcoolista tem como característica fundamental, não aceitar que sofre o problema.

No ano pesquisado, houve aumento de 32% entre os motoristas flagrados com algum resto de bebida no corpo e por isso autuados pelas polícias.  

Peça ajuda ao A.A. pelo site da organização.

 

1 comentário para a notícia

Avatar

Elizeo Rodrigues Correia

18/02/2018 às 21:19

Boa reportagem , mas é difícil para a pessoa reconhecer que precisa de tratamento para mudar o hábito de beber.

Comente esta notícia 

 

epgLO9