29/03/2018 (21:49)

Aviação mundial transportou 4,1 bilhão de passageiros em 2017

Cerca de 4,1 bilhões de passageiros embarcaram em aviões em 2017. Número é recorde, segundo Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO). Passageiros cruzaram os céus do planeta em aproximadamente 37 milhões de voos agendados. Agência da ONU associa níveis inéditos de deslocamento por via aérea ao crescimento econômico global.

 

Os avanços no setor, porém, não são os mesmos quando avaliados diferentes segmentos. A ICAO calcula que as operadoras de baixo custo registraram o crescimento mais acelerado na comparação com outros nichos. Companhias de custo reduzido transportaram 1,2 bilhão de passageiros, 30% do total.

Outro destaque é o transporte de carga por via aérea. Impulsionado por

condições econômicas favoráveis e pelo comércio mundial, o setor teve

um crescimento de 9,5% em 2017 — taxa considerada “robusta” pela ICAO

e representativa de uma “significativa melhora”, na comparação com os 3,8% de 2016.

De acordo com a agência das Nações Unidas, em 2017, os preços de combustível aumentaram em torno de 25% em relação a 2016, mas permanecerem bem abaixo do observado ao longo da década 2006-2015. O valor reduzido levou a quedas nos preços das passagens, contribuindo para o crescimento do tráfego aéreo.

Em termos de distribuição geográfica, a Europa segue sendo o maior mercado a nível global, respondendo por 37% do total de voos. Em 2017, o número de viagens teve um crescimento de 8,1%. A região da Ásia e Pacífico vem em segundo lugar, com 29% dos deslocamentos da aviação civil, mas com crescimento mais alto, de 9,6%, no ano passado.

A América do Norte concentrou 13% de todos os voos, mas teve o pior crescimento (4,9%),

ao passo que a América Latina e o Caribe, com uma das menores proporções (4%) no cenário

mundial, viu o maior avanço com relação a 2016, verificando um crescimento de 10%. A África

teve a menor parcela de voos da aviação civil (3%) e registrou um aumento de 7,6%.

O relatório final da ICAO sobre 2017 deve ser divulgado em julho deste ano.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

khZF6y