29/01/2018 (21:18)

Defeso protege várias espécies da pesca predatória até 15 de maio

Para que haja continuidade da reprodução de espécies marinhas, organismos ambientais brasileiros estão executando períodos de defeso. Significa que há proibição de pesca e punição aos predadores. No momento está proibida a captura de todos os tipos de camarão nas baías do Brasil. Prazo seguirá até 15 de fevereiro. Outras espécies estão protegidas.

 

Pescadores de todo o País sabem eter4minações e devido a lei não podem argumentar desconhecimento, sob pena de multas, prisões e perdca de benedfícios como auxílio pecuiniário enquato durar a inacessibilidade à pesca. A proteção tem regras que abrangem definição das áreas permitidas, tamanho das espécies, períodos permitidos e p0roibidos (defeso).

Espécies são mais vulneráveis a agressões dos predadores e pescadores, durante o verão e na primavera, quando as águas estão mais aquecidas. Daí por exemp´lo a pribição da captura de camarões iniciada em 15 de dezembro com extensão até 15 de fevereiro.

Aqui um quadro das prioibições de pesca para as espécies de peixes e outros:

 

De 1º de setembro a 31 de dezembro, foi o período de proteção de ostras.

 

De lº de novembro a 31 de março a proteção é para os mariscos.

 

De 1º de janeiro a 31 de março, é o defeso do caranguejo uçá.

 

De 18 de dezembro a 18 de fevereiro está proibida a pesca de robalo peva e flecha

 

De lº de novembro a 15 de fevereiro, proteção à sardinha.

 

De 1º de março a 31 de maio, é proibido pescar bagre amarelo ou cangata e bagre parare.

 

De 15 de março a 30 de novembro, é protegida a Anchova.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

co8v26