27/12/2017 (14:25)

Década de pesquisas será dedicada à preservação dos oceanos

Década Internacional da Oceanografia para o Desenvolvimento Sustentável, será promovida para a preservação dos mares e dos recursos naturais de zonas costeiras, no período de 2021 a 2030. Trata-se de uma declaração das Nações Unidas que pretende ampliar a cooperação internacional em pesquisa e preservação durante 10 anos, de forma intensa.

 

As atividades do decênio serão lideradas pela UNESCO, sob as regras da Década Internacional da Oceanografia para o Desenvolvimento Sustentável. Segundo estimativas da Comissão Intergovernamental Oceanográfica (IOC) da UNESCO, o gasto nacional médio com pesquisas oceanográficas varia de 0,04 a 4% do total investido em pesquisa e desenvolvimento.

Lembrando que os oceanos são “os reguladores mais poderosos do clima”, a diretora-geral da agência da ONU, Audrey Azoulay, ressaltou que ainda existem persistentes lacunas de conhecimento sobre os mares. “O oceano é uma nova fronteira. Ele cobre 71% do planeta e (no entanto) nós exploramos e conhecemos menos de 5% dele.”

 

Cerca de 3 bilhões de pessoas dependem da biodiversidade costeira e marinha

para suas necessidades básicas. Os mares também são responsáveis por absorver

aproximadamente um terço do gás carbônico produzido por humanos. Porém,

cientistas ainda não conseguiram avaliar consistentemente os efeitos cumulativos

das atividades de homem sobre os oceanos, como as consequências

da poluição, do aquecimento e da acidificação.

 

A pesquisa oceanográfica pode ser bastante custosa, pois mobiliza navios, embarcações, robôs usados debaixo d’água e veículos controlados remotamente, além de trabalhar com a produção de imagens via satélite.

“Uma das prioridades da Década será fortalecer e diversificar as fontes de financiamento, particularmente para os países insulares em desenvolvimento e para os países menos desenvolvidos”, explicou Audrey, que acrescentou que o período servirá também para ampliar parcerias em prol da transferência de tecnologia.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

K5AKIy