02/10/2017 (20:58)

Poluição com plástico é ameaça às águas dos oceanos

Soluções sustentáveis para as baías urbanas, são atividades que envolvem grupos técnicos em todo o mundo com a participação da ONU, universidades e organizações da sociedade civil. No Rio de Janeiro foram realizados eventos como "mares limpos", debates na Universidade Federal e lançamento de filmes. Gesto prático foi a limpeza de praias.

 

Em Copacabana se desenvolveram informações sobre a importância do consumo consciente de plásticos e correto descarte, convidando cada um a assumir compromissos para a redução do lixo nos oceanos.

 

Atualmente, estima-se que mais de 8 milhões de toneladas de plástico acabem

nos oceanos todos os anos, causando danos à vida marinha, pesca e turismo,

e custando pelo menos 8 bilhões de dólares em prejuízo aos ecossistemas marinhos.

Pretensão é acabar com o uso excessivo e desperdício de plásticos descartáveis

e eliminar microplásticos em cosméticos, as duas maiores fontes de poluição marinha.

 

Com essas atividades, se pretende amparar a questão do lixo nas praias e subsidiar o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, capitaneado pelo Ministério do Meio Ambiente. “Entendemos que essa mobilização nacional é importante para dar visibilidade ao problema no território brasileiro e endereçar a situação de maneira realista no Plano Nacional”, disse a representante da ONU Meio Ambiente no Brasil, Denise Hamú.

Entidade Meu Copo Eco propõe uma solução para a redução do lixo descartado em eventos: copos reutilizáveis, oferecidos em consignação e higienizados após a utilização. Para a ação, a organização entregará 250 copos reutilizáveis aos participantes.

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

FoSwua