31/08/2017 (22:42)

Brasil e Colômbia recebem 20 mil refugiados da Venezuela por dia

Brasil está abrigando 1000 refugiados da Venezuela, diariamente. Hoje a embaixada brasileira já está contando que existem 24 mil venezuelanos atendidos, que entram principalmente pela fronteira de Roraima. Porém as saídas são mais acentuadas para a Colômbia. Número que pode ser superestimado indica que são mais de 20 mil por dia os que saem do País

 

170831 - 22:36 horas

 

Venezuela pratica violação aos direitos humanos, diz a ONU

Até agora (170731) estão mortos 124 manifestantes contrários à política desencadeada por Nicolás Maduro. Fronteiras dos países vizinhos estão recebendo refugiados que são perseguidos ou fomerentos e desempregados. No Brasil já são quase 100 mil os que pedem socorro, levando autoridades a executar programas emergenciais de atenção.

Relatório das Nações Unidas indicava 124 mortos até o último dia de julho. São pessoas ligadas aos protestos que estavam sendo investigadas pela procuradoria-geral venezuelana. As forças de segurança foram responsabilizadas por 46, enquanto grupos armados pró-governo, conhecidos como “coletivos armados”, por 27. A responsabilidade pelas 51 mortes restantes ainda não foi determinada.

De acordo com estimativas de ONGs locais, mais de 5000 pessoas foram detidas desde 1º de abril, sendo que mais de 1000 permaneciam presas. Ao menos 609 civis presos no contexto dos protestos foram apresentados a tribunais militares.

O relatório pede que o Governo interrompa as detenções arbitrárias e o uso de tribunais militares para julgar civis.

 

24 mil venezuelanos buscaram

refúgio no Brasil e cerca de mil

chegam todos os dias, diz Itamaraty

 

Dados apresentados pelo embaixador Tarcísio Costa mostram que 24 mil venezuelanos buscaram refúgio no Brasil e cerca de mil chegam todos os dias, vindos principalmente pela fronteira com Roraima – número 25 vezes menor que o número de venezuelanos que atravessa a fronteira com a Colômbia. Costa é diretor do Departamento da América do Sul Setentrional e Ocidental do Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty.

A proximidade, localização e relações econômicas fazem da Venezuela um parceiro estratégico do Brasil, que exporta principalmente carne (proteína) para o país vizinho, que por sua vez importa 30% do que consome.

Entrada do Caribe


A Venezuela tem ainda importância estratégica para o Brasil por ser a porta de entrada para o Caribe e, consequentemente, para os Estados Unidos. Como o Caribe banha também os EUA no Golfo do México, chegando ao Caribe fica fácil o acesso por barcos das mercadorias brasileiras aos EUA.

 

A crise econômica fez com que o Produto Interno Bruto (PIB) venezuelano

despencasse 25% nos últimos três anos, a maior queda do mundo, de acordo

com o Fundo Monetário Internacional. Além disso, a inflação atualmente

está em 700% ao ano, com previsões de chegar a 1.600%.

 

Praticamente toda receita externa (96%) da Venezuela é proveniente do petróleo, commodity que tem perdido valor no mercado internacional desde 2013. “Não há controle de gastos públicos na Venezuela, e o orçamento não passa pelo Congresso, o que explica a total falta de transparência dos órgãos públicos”, disse o embaixador.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

8k29Yx