15/08/2017 (21:53)

Sexo, conversa com o Doutor

Nada de tabus, segredos e proibições. Com o médico de Curitiba (sul do Brasil), Bruno Brambilla, especialista em Urologia, sexo será visto aqui com a seriedade e o cuidado que merece.

 


Dr BrunoDesde a "primeira infância", pais e responsáveis devem assumir a prática da "boa educação sexual". É o momento de iniciar a "orientação de cuidados de higiene".



É preciso colocar em mente que essa prática seguirá enquanto a pessoa viver. 


A boa educação sexual é aquela na qual o individuo é visto como um  todo, não somente na forma física, no sentido orgânico; mas também comportamental. A boa educação sexual se conquista através do  conhecimento real e não fantasioso dos fatos; da interpretação do que somos como pessoas  e como desejamos ser dentro do meio em que vivemos.


Enquanto o corpo se desenvolve, chega um momento quando o individuo  passa reconhecer que os genitais além das funções básicas reprodutivas, também vão servir como fonte de prazer.


Este processo evolutivo, ao longo do tempo, tem se revestido de mitos e ideacões, por vezes folclóricas. A própria cultura de cada nação, oferece interpretação, por vezes moldada pelo entendimento religioso de cada familia. E nesses meandros confusos de entendimentos sobre sexo, atravessam os séculos.
 

A boa educação sexual não vem desvinculada de outras normas de boas condutas. Por isso que com certeza, é possível concluir que a boa educação sexual é aquela na qual o individuo é visto como um  todo, não somente na forma física, no sentido orgânico; mas também comportamental.



Em resumo, as regras das boas condutas, interpretadas dentro de cada cultura, podem servir como princípios de uma boa educação sexual.

 

 

Dr Bruno

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

8mhfIp