04/08/2017 (15:47)

Reino Unido faz acordo para investir 3 bilhões de libras no Brasil

Linha de crédito de 3 bilhões de libras, para investimentos em infraestrutura é o que está oferecendo ao Brasil, o Reino Unido (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales). comitiva de empresários e representantes oficiais, encontra-se no País há 4 dias em visitas às classes produtoras e Brasília. Contrapartida é aquisições nos países.

 

Além de garantias habituais, é a aquisição de bens e serviços de firmas daqueles países em um valor equivalente a, no mínimo, 20% do valor emprestado.

 

A UK (United Kigdom) Export Finance é a agência de crédito para exportação do Reino

Unido. Preenche lacunas na oferta de financiamento onde o setor privado quer atuar,

com financiamento a longo prazo e suporte de crédito. Oferece garantias

para agentes financiadores, e atua não apenas em dólar e libra, mas em reais também.

As operações são garantidas pelo governo britânico.

 

As operações podem ter prazos que variam de 10 a 14 anos, dependendo do setor em questão. A única contrapartida é a aquisição de 20% de conteúdo de firmas britânicas, o que pode incluir serviços como projetos de engenharia ou bens de capital.

A delegação de empresários e autoridades do Reino Unido, liderada pelo ministro adjunto britânico do Comércio Internacional, Mark Garnier, contou com executivos do UK Export Finance, Financial Services Organisation, Infrastructure and Project Authority, Crossrail International, Arup, London Stock Exchange, Bank of England, Green Investment Bank e Aberdeen Asset Management, entre outros.

Venilton Tadini, presidente-executivo da ABDIB, disse que uma das intenções do encontro promovido na entidade com empresários e autoridades dos 2 países, é estruturar força tarefa e definir ações que reforcem o mercado de capitais e financiamento de projetos na área de infraestrutura, aproveitando experiências bem sucedidas. missão empresarial brasileira vai a Londres (Inglaterra) em novembro de 2017, a fim de executar negócios. Pela Abdib, estiveram presentes presidentes e diretores de empresas de energia elétrica, construção, portos, rodovias, seguros, bancos e escritórios de advocacia, entre outras. No total, 50 pessoas participaram do encontro.

 

Primeiro acordo será com a London School of Economics (LSE), envolvendo equipes

do Governo Federal, do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), do governo do Estado

de São Paulo e da Prefeitura do Município de São Paulo. Objetivo é realizar curso

de uma semana para executivos, que termina com apresentação de projetos e estruturação de negócios.

 

Cenário – Igor Rocha, diretor de Economia e Planejamento da ABDIB, explicou a empresários e autoridades aspectos da conjuntura macroeconômica brasileira, a trajetória dos investimentos aplicados nas áreas de infraestrutura no Brasil e evoluções na regulação e no planejamento dos projetos de infraestrutura no País. Em destaque, explicou o funcionamento do Programa de Parcerias de Investimento (PPI) do governo federal e também mecanismos de hedge cambial para atração de recursos estrangeiros inseridos em contratos recentes de concessões leiloadas pelos governos federal e paulista.

 

 

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

1E1tG4