11/11/2017 (14:28)

Réplica do Cristo Redentor está no Parque Madureira até dia 24

Até o dia 24 de novembro a réplica do Cristo Redentor vai ficar no Parque Madureira. No dia 25 seguirá para o Parque Manoel Bandeira, que fica na Ilha do Governador. Dia 2 de dezembro chega no Rio das Pedras (Praça da Associação, na Rua Nova) e dia 9 passará à Praça Seca, de omnde sai dia 16 para se i9nstalar na Pavuna, Praça N. S. das Dores.

 

Dia 23, a réplica do Cristo Redentor estará na  Praça do Trem, no Engenho de Dentro. ai ficar nesse  local até dia 7 de outubro, quando chegará à Praça dos Garis, no Encantado. Para a Arquidiocese do Rio de Janeiro, a presença da estátua nos bairros cariocas, está servindo ao objetivo de aproximação e inspiração para formar uma corrente do bem.

170804 - 21:00 horas

Réplica do Cristo ficará até 1º de setembro no centro do Rio

Sábado, 5 de agosto, às 12 horas, a réplica do Cristo Redentor dá continuidade à caminhada pela Cidade Maravilhosa e chega ao Centro do Rio. Parada é a Praça Felix de Laranjeiras, em frente à Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro. Terça-feira, 8, às 11 horas, vai se apresentar ali um coral composto por moradores de rua.

170728 - 21:09 horas

Réplica do Cristo Redentor vai a Bangu e terá recepção com samba

Réplica do Cristo Redentor chega ao bairro Bangu. na Praça da Fé, às 10 horas do sábado (170729). Ficará até o dia 4 de agosto de 2017, ao lado da da Igreja de São Sebastião e Santa Cecília e será recepcionada pela comunidade e a Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel. A réplica já esteve nos bairros Lagoa, Recreio e Campo Grande.

170719 - 13:11 horas

Réplica do Cristo Redentor vai para Recreio dos Bandeirantes

A réplica do Cristo Redentor chega, nesta quarta-feira, 19 de julho, às 16h30, à Praça do Pontal, no Posto 12 do Recreio dos Bandeirantes. Esse será o segundo local visitado pela imagem, durante a peregrinação que tem o objetivo de promover uma corrente do bem e suscitar um movimento inspirador da paz por todo o Rio de Janeiro.

170713 - 21:28 horas

Cristo Redentor sai do Leme para a Lagoa, no sábado, 15

Já imaginou ter a estátua do Cristo Redentor bem próximo de onde você mora? Pois isso vai acontecer. Arquidiocese do Rio de Janeiro e as Secretarias Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação e, estadual de Cultura, decidiram tornar itinerante a réplica que está no Leme. Já no dia 15 de julho vai à Lagoa (na saída do Corte do Cantagalo).

A imagem ficará bem de frente à do Monumento do alto do Corcovado. E, no dia 19, será levada ao Pontal, no Posto 11, onde ficará até o dia 21 de julho.

Confira a programação:

Julho

  • No dia 15, a réplica do Cristo Redentor chega à Lagoa (Corte do Cantagalo
  • No dia 19, chega ao Pontal (Posto 11), onde fica até o dia 21.
  • Dia 22, estará na Paróquia Nossa Senhora do Desterro, em Campo Grande.
  • Dia 29, chega à Praça da Fé, em Bangu.

Agosto

  • No dia 5, estará no Caminho Niemeyer.
  • No dia 12, chega à Catedral Metropolitana.

Setembro

  • No dia 2, chega no Estácio.
  • Dia 09, à Praça Barão de Drumond, em Vila Isabel.
  • Dia 16, à Praça Jardim do Méier.
  • Dia 23, à Praça do Trem, no Engenho de Dentro.

Outubro

  • No dia 7, chega à Praça dos Garis, no Encantado.
  • Dia 14, na Praça Sofia Moreira, em Cosmos.
  • Dia 21, em frente à paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Santa Cruz.
  • Dia 28, no Parque Shangai, na Penha.

Novembro

  • Dia 4, chega ao Parque Madureira, onde passa por 3 pontos diferentes, até o dia 24.
  • Dia 25, vai para o Parque Manoel Bandeira, na Ilha do Governador.

Dezembro

  • Dia 2, chega no Rio das Pedras (Praça da Associação, na Rua Nova).
  • Dia 9, na Praça Seca.
  • Dia 16, na Praça N. Sra das Dores, na Pavuna.
  • Dia 23, no Centro de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão.
  • Dia 31, no Largo do Machado.

Diz a Arquidiocese que o objetivo é aproximar o Cristo Redentor das pessoas, para inspirá-las a entrarem numa verdadeira corrente do bem, conforme os valores do Evangelho. A iniciativa também impulsiona a campanha “Amigos do Cristo” — lançada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, em 2016, visando a manutenção do Monumento e do trabalho sociocultural desenvolvido pelo Santuário Cristo Redentor. 

— Levar o Cristo Redentor por todo o Rio de Janeiro, ao encontro da realidade particular de cada carioca, só vai ser possível porque conseguimos o apoio da Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação e da Secretaria de Estado de Cultura para o projeto itinerante. Ao aceitar a nossa proposta, o secretário André Lazaroni nos concedeu a licença necessária e o secretário Indio da Costa decidiu criar um Grupo de Trabalho visando elaborar os critérios para definir as localizações e as ambientações da réplica do monumento ao Cristo Redentor pela Cidade. Explicação é do Vigário Episcopal para Comunicação Social e Cultura, Cônego Marcos William Bernardo.

De acordo com o Sacerdote, a imagem deverá ficar em cada local escolhido por cerca de uma semana, durante a qual a comunidade terá toda a liberdade para se aproximar do Redentor, para fotografias e/ou momentos de oração e eventos socioculturais. Uma placa, com os brazões da Arquidiocese do Rio de Janeiro, da Prefeitura e do Governo, ficará afixada aos lugares por onde a réplica passar.

— O Cristo Redentor, "por tudo que Ele representa" (slogan da campanha “Amigos do Cristo”), não vai ficar fixo num lugar. Cristo é livre! Cristo não se deixa prender por ninguém! Esta é a beleza do Cristo: Ele é livre! Ele passa e vai em frente, destaca Cônego Marcos William.

Resgate Histórico

Mais do que para dar vida à música de Tim Maia, a peregrinação da réplica do Cristo Redentor por esta parte da Zona Sul carioca faz um resgate histórico: Ela parte do Leme – região que pertencia à família Leme, do Cardeal Sebastião Leme, que empenhou todo entusiasmo e dedicação à construção do Monumento ao Cristo Redentor, no alto do Corcovado — e passa pela Avenida Princesa Isabel, que está no caminho entre o Leme e o Pontal. Via homenageia essa mulher tão importante para a abolição da escravatura, que, por esse feito, havia sido a escolhida para ter uma estátua sua, no Corcovado. Mas ela, católica, preferiu que fosse erguida uma imagem do Sagrado Coração de Jesus, “verdadeiro redentor dos homens”, conforme a sua fé.

— Princesa Isabel, Cardeal Leme e Cristo Redentor tornam vivas recordações que recuperam a história da cidade. Como a cidade se organiza, como ela é viva, o inconsciente da cultura vai colocando em ordem as coisas, explica Cônego Marcos William.

O coração do artista

Para o artista Odilon Lima, que fez a réplica do Cristo Redentor para ser itinerante, o reconhecimento da imagem como ícone da Cidade Maravilhosa e símbolo do Sagrado, por onde quer que passe, é a grande recompensa pelo seu trabalho:

— Eu tenho um orgulho enorme de fazer parte desse projeto. Quando concluo o trabalho erguendo a réplica do Cristo, vejo nas pessoas algo muito bom, tenho uma sensação maravilhosa! Não importa se elas veem a estátua com os olhos da arte ou com o coração... Veem como símbolo do Rio de Janeiro e como a Imagem do Cristo, nosso eterno Salvador. Notar esse brilho em seus olhos, essa admiração, esse reconhecimento me deixa muito feliz, partilha.

 

1 comentário para a notícia

Avatar

Cleide Oliveira

23/09/2017 às 14:23

Boa tarde, qual o horário para visitação da réplica no Engenho de Dento?


Noticiário:  Ficará lá conforme o calendário da matéria, dia e noite.

Comente esta notícia 

 

7qXDha