15/06/2018 (15:47)

Em Paranaguá chegam 33,8 mil toneladas de trilhos para ampliar ferrovias

Trilhos para ferrovias no sul do Brasil, estão chegando ao Porto de Paranaguá. Primeiro lote de um total de 33,8 mil toneladas, já foi descarregado e segue para destinos que visam melhorar e ampliar a malha ferroviária no Paraná e demais estados do sul. Peças com 24 metros de comprimento, total de 5.419 vieram da Argentina pelo navio Raik.

 

Trilhos foram importados da Áustria pela Rumo ALL e esse foi o terceiro lote, de um total de 33,8 mil toneladas que serão operadas pela empresa no Porto, em 2017.



Em 2017, a concessionária espera receber em Paranaguá mais

importações de trilhos da Áustria, com 14 mil toneladas, e da

Rússia, com 5,8 mil toneladas de trilhos, além de outros lotes.

Apenas no Paraná, a Rumo ALL possui 2.039 quilômetros de ferrovia,

segundo dados da Ferroeste, que conta com 248 quilômetros de ferrovia.



A importação dos trilhos só é possível devido ao novo layout de operação implementado pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). O cais do Porto de Paranaguá foi ampliado em 36% para movimentação de cargas de alto valor agregado.

“O mercado de movimentação de cargas gerais, a exemplo dos trilhos de trem, tem aumentado muito em Paranaguá. Temos que nos atualizar de acordo com as novas necessidades dos clientes, desenvolvendo melhorias que facilitem as operações de cargas diferenciadas”. Foi o que informou Luiz Henrique Dividino, diretor-presidente da Appa.

Ao todo, 30 mil metros quadrados de novos pátios estão em operação desde o início do ano para o armazenamento de cargas especiais. Nestas áreas estavam localizados antigos armazéns ociosos, utilizados até as décadas de 1970 e 1980 para armazenar cargas de café, mate e madeira.

Agora, estes espaços são usados para operar cargas de maior valor agregado, como carros, ônibus, tratores para construção civil, máquinas agrícolas e peças industriais.

Com isso, a movimentação de cargas gerais pelo porto aumentou. De janeiro a abril deste ano, estas operações cresceram 3% em relação ao mesmo período do ano passado. Nestes primeiros quatro meses do ano, foram 2,96 milhões de toneladas – destas, 1,1 milhão de toneladas de importação e 1,86 milhão de toneladas para exportação.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

zRvNzD