15/03/2017 (20:53)

Brasileiro deve R$ 200 bilhões. USP diz que é problema psíquico.

R$ 200 bilhões é quanto devem 60 milhões de brasileiros. Isto é que denunciou em Brasília a Confederação Nacional do Comércio. Para enfrentar esse desafio, parlamentares da Câmara Federal estão discutindo mais rigor na concessão de crédito, garantindo transparência maior nas transações. Há sugestões que levam à consciência do comprador.

 

Pesquisa feita pelo Instituto de Psiquiatria

da USP indica que 80% dos endividados

apresentam um alto índice de sofrimento psíquico.

 

Mais uma vez os debates se dirigem ao antigo costume brasileiro, de processar os problemas da economia através de leis e decretos. Uma das ideais para evitar o endividamente é a reforma do atual reforma do Código de Defesa do Consumidor. E nesse caminho o PL 3515/15 (PL = projeto de lei), passou a ter prioridade para 2017.

Há algo de bom proposto, que é a educação do consumidor para evitar se endividar. Mas essa é uma esperança de longa data, histórica, que não se concretiza por causa da incultura dos brasileiros que pouco leem, pouco discutem, têm medo de protestar. Reforma já é quase consoliddada porque teve aprovação no Senado.

Pelo projeto em discussão na Câmara, o endividamento não pode ultrapassar 30% da renda, exceto o financiamento da casa própria.

 

Código do Consumidor
 

Deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC), presidente da comissão, avalia que a reforma do Código de Defesa do Consumidor deverá ser uma prioridade em 2017. "Tenho muita esperança que a gente possa aprovar isso e depois consiga reduzir esse grande percentual de famílias e de pessoas superendividadas."

Lei pretende estimular também a conciliação entre credores e devedores, desafogando o Poder Judiciário. Por um lado, os planos de pagamento devem informar medidas que facilitem o fim da dívida, como novos prazos e redução de encargos. Por outro, devem prever que o consumidor se abstenha de condutas que agravem a condição de superendividado.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

5sdLze