22/03/2018 (20:16)

Pelo mundo, 80% do esgoto não é tratado e 1,8 bilhão bebe água impura

Mais de 80% do esgoto produzido pelos seres humanos volta à natureza sem ser tratado. Para beber, cerca de 1,8 bilhão de pessoas usam fontes de água contaminadas por fezes, o que as coloca em risco de contrair cólera, disenteria, febre tifoide e poliomielite. A cada ano, 842 mil mortes por falta de saneamento e higiene e consumo de água imprópria.

 

Atualmente, há mais de 663 milhões de pessoas sem acesso a fontes de água

potável perto de onde moram. Para reverter esse quadro e garantir a utilização

sustentável dos recursos hídricos, as Nações Unidas chamam governos, o

setor privado e a sociedade civil a se mobilizarem contra o desperdício de

água. Feito por ocasião do Dia Mundial da Água, lembrado em 22 de março,

o apelo da ONU convoca países a implementarem políticas eficazes de saneamento,

além de solicitar mudanças de hábito a todos os habitantes do planeta Terra.

 

A organização internacional aponta que as chamadas águas residuais – recursos hídricos utilizados em atividades humanas, tornando-se impróprios para o consumo – podem ser reaproveitadas na indústria, em setores que não precisam tornar a água potável para utilizá-la como insumo. É o caso de sistemas de aquecimento e resfriamento.

Outro uso da água que evita o desperdício de recursos com a purificação é a coleta da água da chuva para banheiros, irrigação ou lavagem de veículos.

A ONU alerta que, até 2030, a demanda por água deve aumentar 50%. Isso exigirá mais esforços para melhorar sistemas de coleta e tratamento, garantindo o reaproveitamento máximo das águas residuais urbanas. Outro problema são os pesticidas e fertilizantes utilizados na agricultura. As substâncias químicas desses produtos são uma ameaça aos reservatórios de lençóis freáticos.

 

As atividades para o Dia Mundial são lideradas pelo Programa das Nações Unidas

para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Internacional do Trabalho (OIT),

o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente), a

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO),

a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o 

Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT).

 

Nos EUA celebridades pela água

Parceira da ONU na mobilização para o Dia Mundial, a organização norte-americana Clear Water Here conseguiu o apoio das bandas Maroon 5 e Maná e dos músicos Sting, Pharrell Williams, Natasha Bedingfield, Jason Derulo, Halsey, Pitbull, Sarah Bareilles e Andra Day.

Artistas agitarão as redes sociais para pedir o fortalecimento de políticas sobre fornecimento de água potável e sobre serviços de saneamento básico nos Estados Unidos. Segundo a Clear Water Here, sistemas de tratamento antigos do país não foram adaptados para tratar a água contaminada por resíduos como pesticidas, arsênio e substâncias industriais criados posteriormente.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

mAXRJs