02/10/2017 (20:58)

Mares poluidos com 1 caminhão de lixo plástico por minuto. Campanha.

Por ano, mais de 8 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos. É como se, a cada minuto, a carga de um caminhão de lixo cheio de plástico fosse despejada no mar. As maiores fontes desse lixo marinho são os plásticos descartáveis e as microesferas de polietileno utilizadas na produção de cosméticos. Campanha mundial que limpar essa sujeira.

 

Por ano, mais de 8 milhões de toneladas de plástico chegam aos oceanos. É como se, a cada minuto, a carga de um caminhão de lixo cheio de plástico fosse despejada no no mar. As maiores fontes desse lixo marinho são os plásticos descartáveis e as microesferas de polietileno utilizadas na produção de cosméticos.

Para reverter esse cenário, o Programa das Nações Unidas para o

Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente) lançou (170223) a campanha

#MaresLimpos, uma iniciativa global para cobrar do poder público

e do setor privado medidas concretas contra a poluição das águas.

O organismo internacional quer que compromissos sejam acordados e implementados até 2022.

Apresentado durante a Cúpula Global dos Oceanos da revista The Economist, em Bali, o projeto pede a governos que elaborem políticas para a proteção dos ecossistemas marítimos, além de solicitar a empresas que reduzam a produção de embalagens plásticas. Consumidores também são convocados a mudar o modo com descartam o lixo.

“A poluição plástica está surfando em direção às praias indonésias, assentando no fundo do mar no Pólo Norte, e subindo na cadeia alimentar até nossas mesas de jantar. Estivemos parados por tempo demais enquanto o problema só piorava. Isso tem de acabar”, alertou o diretor-executivo do ONU Meio Ambiente, Erik Solheim, durante o lançamento da campanha.

Os custos da poluição marítima por plástico são estimados em US$ 8 bilhões anuais.

Cerca de 90% de todo o lixo flutuando nos oceanos é plástico. Algumas estimativas

apontam que, se não for diminuído o ritmo com que se descartam itens como

garrafas plásticas, sacolas e copos depois de um único uso, até 2050, os oceanos

terão mais plásticos que peixes e 99% das aves marinhas terão ingerido o material.

Um problema pouco conhecido é o uso do plástico na indústria de cosméticos, que utiliza o produto sob a forma de micropartículas na composição de cremes, pastas de dente e outras mercadorias. Estimativas indicam que 51 trilhões de partículas de plástico — 500 vezes mais que a estrelas em nossa galáxia — estejam flutuando pelos oceanos ameaçando a vida marítima.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

FfObZg