16/02/2017 (17:17)

Caixa Econômica abusa de clientes. Usuário deve denunciar.

Muitos abusos contra usuários são cometidos no dia-a-dia pela Caixa Econômica Federal, que segundo divulga, tem mais de 90 milhões de clientes. Mais recente foi cobrança de R$ 2,70 para pesquisa dos saldos do FGTS, na Paraíba. Felizmente em bom tempo uma pessoa prejudicada resolveu contestar. Mas há outros problemas que vêm do passado recente.

 

São comuns, por exemplo, em todo o País, a inacessibilidade

dos acessos nos caixas eletrônicos. Isso é praticado de muitos

modo, entre os quais os mais usados são tornar

o terminal inacessível. E é frequente isso, mesmo diante

de filas de usuários aguardando para fazer alguma operação.

 

Há ainda outras atitudes que as gerências costumam poraticar. Uma dessas é de maneira coletiva, programar os terminais para não reconhecer cartões de correntistas. Além disso, há uma prática enervante, pela qual o operador interno intervem na operação que está sendo processada, anulando de forma irresponsável o qwue estava sendo feito. Nesse caso é a operação de reabastecimento de dinheiro ou de alguma programação.

Do outro lado, o produto cartão de crédito, administrado pelo "maior banco público do País", tem um serviço precário. 2015 foi lançado um cartão que tem anuidade custando quase o dobro dos demais. Atendimento ao consumidor não é diferenciado e continuas às vezes pior do que os demais. Desafio é conseguir um gerente ou rsponsável que resolova as reclamações.

Mas os usuários têm à disposição o Banco Central, para conseguir solucionar. Experimente para ver se funciona o número da central de atendimento ao público do Banco Central: é o 145. Banco Cerntral quer melhorar o serviço prestado pelo à sociedade, bem como aumentar a capacidade de resposta às demandas pelo canal telefônico. É uma esperança nesse complicado sistema bancário, ávido em vender, mas precário no atender.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

fiF8i7