15/02/2017 (12:13)

No CNJ novo conselheiro promete enfrentar a morosidade da justiça

Enfrentar a morosidade na prestação jurisdicional e colaborar com atuação firme do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foi a promessa do advogado Henrique Ávila ao assumir a função de conselheiro. "Atuação firme" pretende dedicar, para ajudar a resolver o acúmulo de quase 100 milhões de processos na Justiça brasileira.

 

Henrique Ávila ocupará uma das vagas destinadas a representantes da sociedade, pelos próximos 2 anos. Indicado pelo Senado Federal, Ávila tem 33 anos, é doutorando, mestre e professor de Direito Processual Civil na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). É ainda membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP) e do Comitê Brasileiro de Arbitragem (CBAr).

Presenciaram a posse, a presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia, e contou com a participação do vice-procurador-geral da República, José Bonifácio Borges de Andrada, do presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Claudio Lamachia, e do secretário-geral do CNJ, Júlio Ferreira de Andrade.

“Tenho certeza que o senhor em muito contribuirá para que nossos trabalhos sejam cada vez mais em benefício do cidadão jurisdicionado e do Judiciário brasileiro. Seja muito bem-vindo”, disse a ministra Cármen Lúcia.

Também estiveram presentes à solenidade o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence, o ministro Humberto Martins, vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o conselheiro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas, ex-conselheiro do CNJ, o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira.

 

Seja o primeiro a comentar esta notícia.

Comente esta notícia 

 

J3XMh9