Cuidadores de gestantes e crianças já estão em 2.787 municípios do Brasil
Cuidadores de familia tem a meta de chegar em mais de 4 mil municipios. Foto MinCid, Mauro Vieira
25-06-2020 11:19:19 (64 acessos)
Saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos; são objetivos que estão cumprindo os cuidadores de gestantes e crianças até 6 anos de idade, em 2.787 municípios brasileiros. Esse programa do Governo Federal, através do Ministério da Cidadania já deu atendimento a mais de 850 pessoas. Não deixar ninguém para trás e acelerar o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) com foco nas populações mais vulneráveis e difíceis de ser alcançadas. São as metas.

Chegar a 1000 novos municípios e 1 milhão de beneficiários em 2 anos é a meta do Programa pelo País. Pretende tambérm fortalecer a capacitação dos profissionais e a qualidade das intervenções multissetoriais, apoiando o Ministério da Cidadania nas intervenções e ações voltadas às crianças e gestantes.

É em torno dessa meta que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) está liderando um conjunto de agências da ONU no Brasil para fortalecer os serviços públicos direcionados à primeira infância.

Esse trabalho ocorre no contexto do Programa Conjunto Fundo ODS (Joint Programme SDG Fund), que tem como objetivo incentivar os países a acelerar o alcance dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) de forma integrada, com o apoio das Nações Unidas. 

Com o Ministério da Cidadania fortalece o

Programa Criança Feliz, que faz

acompanhamento de gestantes e crianças.

“A primeira infância é janela de oportunidade única para que a criança possa desenvolver todo potencial. Nessa etapa da vida, tão importante quanto cuidar da saúde da criança, é fundamental estimular o desenvolvimento cognitivo. O Programa Criança Feliz possibilita que crianças de famílias mais vulneráveis tenham seu direito a crescer e se desenvolver garantidos”. Explicação é de Cristina Albuquerque, chefe de Saúde e Desenvolvimento Infantil do UNICEF no Brasil.

Programa Criança Feliz no contexto da infecção oportunista do coronavírus, tem apoio das agências parceiras do Programa Conjunto Fundo ODS – Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e ONU Mulheres. Desenvolvem uma série de conteúdos para fortalecer o trabalho dos visitadores familiares do programa.

“Neste momento, o trabalho das equipes de visitadores se encontra especialmente complexa. A pandemia traz novos desafios e questões sobre os quais os visitadores precisam orientar as famílias”, explica Cristina.

Como preparação para atuar, toda semana, os profissionais recebem vídeos,

podcasts e conteúdos informativos com foco nos seguintes temas: saúde

emocional familiar e os cuidados parentais; ansiedade infantil; depressão

materna; jogos e brincadeiras no ambiente familiar; violência doméstica; garantia

e direitos sociais às crianças e gestantes; acidentes domésticos envolvendo crianças.

Criança Feliz, iníciado em 2016, é uma política pública com foco no desenvolvimento adequado na primeira infância. Articula um trabalho entre os setores de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos.

 

Fonte:
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

KMW3C