Jogos Olímpicos de Tóquio já definidos para o verão de 2021
Yoyogi Gymnasium, um dos locais dos Jogos Olimpicos em Toquio. Tudo organizado. Poucos gastos extras
30-03-2020 13:27:21 (326 acessos)
Já tem novas datas os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. Decisão do Comitê Olímpico Internacional e do Comitê Organizador Local dos Jogos Olímpicos é para o período de 23 de julho de 20121 a 8 de agosto de 2021. Na primeira vez que acontece essa suspensão em, 124 anos da Olimpíada, autoridades tratam desde já, da reorganização, que seguramente implicará em transferências de alguns locais e reavaliação de ambientes. Já se conta como certa uma alteração no orçamento, mas sem muito gasto.

Apesar deste anúncio, ainda persistem os defgensores de um calendário mais abreviado, para aproveitar as festas da primavera que vai de março a abril e um pouco de maio. Este assunto da transferência não está acabado, porque até algumas autoridades veem com maior interesse o tempo das flores no Japão.

20200324 - 17:01 horas

US$ 12,6 bilhões, custo dos Jogos Olímpicos em 2021, pouco muda

US$ 12,6 bilhões é quando está orçado o custo dos Jogos Olímpicos em  Tóquio, no Japão. Mas os organizadores temem por alterações decorrentes do trabalho prolongado de mais de 10 mil voluntários, escolhidos entre 204.800 inscritos pelo mundo. Toda a estrutura das competições está na fase final de ajustes, inclusive o aparelhamento em tecnologia moderna para os aeroportos de Haneda e Narita, bem como ampliação da capacidade do metrô para esses locais.

Entre os países que fazem parte da competição, há uma certa alegria com o anúncio da suspensão dos Jogos para 2021. Motivo disso é que alguns atletas já admitindo ausência, ganharam tempo para se recuperar e participar. Única adversidade é o empobrecimento de países, algo era uma tendência antes da pandemia do coronavírus.  

20200324 - 12:59 horas

Após suspensa, Olimpíada do Japão já estuda melhor estação

Primavera, nos meses de março e abril, momento mais lindo de todo o Japão com o florescer das sakuras (cerejeiras) já entra na preferência de organizadores para receber os 11 mil atletas de todo o mundo nas Olimpíadas. Suspensão (20200324) do evento por ordem do primeiro ministro Shinzo Abe, desencadeia elogios de autoridades de saúde e competidores, que estavam preocupados com a infestação do coronavírus; mas vai alterar o orçamento inicial de US$ 12,6 bilhões.

Justamente a parte financeira é a que mais preocupa, em tempos difíceis da economia mundial, agora ainda mais empobrecida pela pandemnia; Por causa disso a transferência tinha maior oposição nos membros do Comitê Olímpico Internacional e o Comitê Organizador Local dos Jogos Olímpicos.

Só o Estádio Nacional de Tóquio, que passou a ser chamado de Estádio Olímpico, custou US$ 1,5 bilhão. Reformas estruturais e aperfeiçoamentos para dar mais conforto, permitirão receber 68 mil pessoas. Servirá para solenidades de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos.

Só o preparo da localidade de Sapporo para as disputas de atletismo e da maratona, custou mais de US$ 30 milhões. Mudança foi uma decisão do Comitê, para evitar submeter competidores ao elevado calor que se dá na capital japonesa durante o verão. Esse detalhe é um dos que tendem incentivar que o evento seja numa estação mais amena como a primavera. Mas o outorno também é especial, tempo de kooyoo (símbolo da vida, do renascimento, para os japoneses), quando as árvores ganham um colorido avermelhado todo especial.

 

Fonte:
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

7tGk4