Nova espécie de batata-doce, testada em restaurantes do Rio de Janeiro
Alaranjada, batata-doce Beauregard, ganha restaurantes do Rio de Janeiro. Foto EMBRAPA Marcos Moulin
30-04-2019 23:36:29 (790 acessos)
Beauregard, ou batata-doce biofortificada está sendo bem aceita nos restaurantes do Rio de Janeiro. Qualidades culinárias da nova cultivar é mais uma descoberta da EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária com a ideia de ampliar o consumo de alimentos estratégicos para a demanda crescente nos segmentos de nutrição e alimentação.

O chef de cozinha Kaká Machado, do Empório Lishyantos, em Jacarepaguá, preparou quatro pratos com a batata-doce: escondidinho de batata-doce acompanhado de aipim crocante e banana da terra frita; nhoque de batata-doce com cogumelo shimeji e filé mignon ao alho e óleo; supremo de frango com batata-doce torneada, tomate, picles e cebola roxa, e tornedor de filé mignon ao molho korma com batata-doce noisette.

Aprovou o novo ingrediente. “Essa batata-doce tem boa resistência contra oxidação [escurecimento] em relação à outra variedade. Também é menos pastosa e enjoativa”. Segundo ele, o melhor processo para a preparação é sempre cozinhar a batata-doce em água antes de submeter a outros processos, como a fritura.

A dona do Empório elogiou todos os pratos. “Estão todos muito bons. A textura dela é mais leve que a da batata-doce comum. Vale a pena acrescentar ao cardápio sim”.

“Além da venda em algumas feiras livres, que já acontece, queremos ampliar o consumo dessa variedade de batata-doce para restaurantes também”, afirma Leandro Leão, analista de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agroindústria de Alimentos.

Cultivar

A batata-doce Beauregard possui polpa de cor alaranjada devido à elevada quantidade de betacaroteno. Em relação a outras variedades, apresenta 10 vezes mais carotenoides, que são precursores da vitamina A, importante para a visão.

Uso culinário da espécie, pode melhorar a nutrição e saúde das pessoas sujeitas à restrição alimentar. Quando transformada em farinha, pode substituir parcial, ou totalmente, a farinha de trigo em diversas receitas, aumentando o valor nutricional do alimento preparado.

 

 

Fonte: EMBRAPA - Kadijah Suleiman
 

 Não há Comentários para esta notícia

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

e6qLw