02/08/2016 (21:16)

Alimentos funcionais, quais são e a utilidade

Você sabia que alguns alimentos possuem substâncias que podem ajudar no tratamento e na prevenção de determinadas doenças? São os chamados alimentos funcionais que, além de serem fonte de vários nutrientes, possuem outros componentes que trazem benefícios à saúde. E quem pensa que esses cuidados são recomendados apenas para os mais velhos está enganado! Uma dieta equilibrada deve começar na infância.

Com a experiência da NUTRICIONISTA BRASILEIRA, PATRICIA DAVIDSON (FOTO), confira algumas dicas para tirar melhor proveito dos alimentos funcionais:

Aveia

Rica em fibras, ajuda no funcionamento adequado do intestino, evitando a prisão de ventre e também colabora na redução do colesterol e da glicose no sangue. O ideal é consumi-la pelo menos uma vez ao dia, em flocos ou farelo, dependendo da idade da pessoa e do seu estado de saúde. Pode ser ingerida com frutas ou junto com a comida, como farofa ou no feijão (tutu).

Azeite

Rico em gordura monoinsaturada, contribui para a diminuição do LDL (colesterol ruim) e aumento do HDL (colesterol bom). Dê preferência ao tipo extravirgem que contém a melhor gordura retirada da azeitona. Esta gordura não pode ser aquecida, devendo somente ser utilizada crua, por cima do prato pronto. Não é indicado o consumo de azeitona, pois tem um elevado teor de sal que aumenta a pressão e pode comprometer os rins.

Castanhas (do pará e de caju), nozes e avelãs

Da família das oleaginosas possuem gordura de boa qualidade, além de alguns minerais e substâncias antioxidantes que atuam no fortalecimento celular e melhoram a parede dos vasos sanguíneos, aumentando sua maleabilidade. Os tipos sem sal são os mais saudáveis. Mas preste atenção nos rótulos das embalagens: muitas castanhas industrializadas recebem uma camada de gordura hidrogenada para que fiquem mais crocantes e com isso, diminuem seus efeitos benéficos.

Leite e derivados

Fonte do cálcio que melhor é absorvido pelo organismo, o leite e seus derivados, como queijos, não devem faltar na alimentação dos jovens. Previne a osteoporose (enfraquecimento dos ossos) principalmente nas mulheres. Estudos recentes demonstraram que consumir esses produtos regularmente pode ajudar a reduzir a quantidade de gordura no nosso corpo, prevenindo a obesidade . A melhor forma de consumir o leite é associá-lo às frutas, fazendo vitaminas. Não é aconselhada a mistura com achocolatados ou café, porque ambos impedem o bom aproveitamento do cálcio. O leite e iogurte desnatados e queijos com menor quantidade de gordura e sal são os mais recomendados.

Peixes

São considerados fonte de proteína facilmente digerida pelo organismo. Alguns peixes possuem uma gordura chamada de Ômega 3, tais como: cavala, arenque, sardinha, salmão, bacalhau e truta. Essa substância ajuda na redução dos riscos de doenças do coração, diminuindo os níveis de triglicerídeos e do colesterol total do sangue. É também benéfica para o cérebro, ajudando a melhorar a memória e a concentração.

Uva roxa

A uva de cor escura ou o seu suco são fontes importantes de substâncias que têm ação antioxidante e antiinflamatória. Além disso, colaboram para redução da viscosidade do sangue prevenindo o processo de entupimento das veias. Vale destacar que bebidas que contenham o néctar da fruta não apresentam o mesmo efeito, pois são feitos com a polpa misturada com água é açúcar.

Verduras escuras

Brócolis, agrião, salsa são alguns exemplos de folhas ricas em substâncias antioxidantes e também em ácido fólico, que previne as malformações fetais nas primeiras semanas de gravidez. Para o melhor aproveitamento dos nutrientes, recomenda-se o consumo cru ou cozinhá-los somente no vapor ou em baixas temperaturas.

Fonte:Fundação Oswaldo Cruz

Seja o primeiro a comentar esta dica.

Comente esta dica 

 

lpgRpg