Colírio em Excesso Pode Cegar
23-08-2013 00:42:15 (3916 acessos)

"Mal do olho seco" é o que pode acontecer aos usuários de colírios que não procuram o conselho do oftalmologista antes das aplicações. Este é um alerta do presidente da Sociedade Brasileira de Córnea e Lentes de Contato (SOBLEC), Hamilton Moreira, na tentativa de esclarecer a população sobre os perigos do uso indiscriminado dos chamados "colírios comuns", sem a prescrição médica e de forma rotineira. Essa manifestação já tem sido constatada entre usuários em consultórios médicos do Brasil e de todo o mundo. Vem sendo investigada pela equipe científica do Hospital de Olhos do Paraná, em Curitiba (sul do Brasil). Colírios Proibidos Os colírios conhecidos pelos médicos como de efeito "vaso constritores" e empregados para clarear rapidamente a vista irritada, são muito bons para uma noite mal dormida. Contudo sem a recomendação do profissional médico especializado, quando usados intensamente, podem levar a conseqüências graves para o sistema ocular. Há alguns anos, a oftalmologia brasileira conseguiu uma vitória no Ministério da Saúde. Os colírios anestésicos foram retirados das farmácias. Constatou-se que esse medicamento provoca úlcera de córnea e até infecção, que leva à perda de visão. Nesse período também foi eliminado das farmácias o colírio cicloplégico. Em procedimentos especializados, esse colírio é empregado para dilatação de pupila. Mas pela difusão do uso, os adolescentes descobriram propriedades alucinógenas no remédio, quando ingerido ou pingado no nariz. Hoje a venda é totalmente regulada e exclusivamente destinada a procedimentos médicos. E você profissional de saúde, pesquisador, tem alguma informação para levar à comunidade internacional, sobre este assunto?

 

 Não há Comentários para esta dica

 

Aviso: Todo e qualquer comentário publicado na Internet através do Noticiario, não reflete a opinião deste Portal.

Deixe um comentário

RFH9J