Nicolas Sarkozy, ex-presidente da França - Aniversário em  28 de janeiro

Nicolas Paul Stéphane Sarkozy de Nagy-Bocsa nascido em Paris, é um advogado e político francês, que serviu como 23º presidente da França entre 2007 e 2012. Foi também, juntamente com o bispo de Urgel, o co-príncipe de Andorra.

Antes de se tornar presidente, foi líder da União por um Movimento Popular (UMP). Durante a presidência de Jacques Chirac, foi Ministro do Interior nos primeiros dois governos de Jean-Pierre Raffarin (de maio de 2002 a março de 2004), e depois foi nomeado Ministro das Finanças no último governo de Raffarin (março de 2004 a maio de 2005), e novamente Ministro do Interior no governo de Dominique de Villepin (2005-2007).

Sarkozy foi também presidente do Conselho Geral do departamento francês de Hauts-de-Seine de 2004 a 2007 e prefeito de Neuilly-sur-Seine, uma das comunas mais ricas da França, de 1983 a 2002. Foi também Ministro do Orçamento no governo de Édouard Balladur durante o último mandato de François Mitterrand. Sarkozy é conhecido por querer revitalizar a economia francesa.

Quando candidato à presidência da França, nas eleições de 2007, ele prometeu reavivar a ética trabalhista, promover novas iniciativas e combater a intolerância. Nas relações exteriores, prometeu um fortalecimento da Entente Cordiale com o Reino Unido e uma cooperação mais próxima com os Estados Unidos.

Foi eleito presidente da República com 53,1 % dos votos, derrotando Ségolène Royal. Durante seu mandato, fez votar várias reformas, dentre as quais a chamada "Lei da autonomia das universidades" (oficialmente Loi relative aux libertés et responsabilités des universités; em português Lei relativa às liberdades e responsabilidades das universidades), em 2007, e a Reforma das aposentadorias, em 2010. Seu mandato foi também marcado pelo impacto da Crise econômica mundial iniciada em 2008 e da crise da dívida pública da Zona Euro. Candidato à reeleição em 2012, foi derrotado por François Hollande, obtendo 48,4 % dos votos no segundo turno. Na ocasião, anunciou que deixaria a atividade política.

Depois de deixar a presidência, permaneceu alguns meses no Conselho Constitucional, do qual é, por direito, membro vitalício. Em 2014, retornou à presidência da Union pour un mouvement populaire (UMP), que renomeou Les Républicains. Deixou a liderança do partido, em 2016, para se candidatar, sem sucesso, à eleição primária presidencial da direita e do centro. Em seguida, retirou-se novamente da vida pública.

Seu apelido, Sarko, é utilizado tanto por apoiadores quanto por oponentes.

Seja o primeiro a comentar este aniversário.

Comente este aniversário 

 

TEy5QO