Amyr Kling, velejador - Aniversário em  25 de setembro

Primeira travessia solitária do Atlântico Sul, é como se resume o feito histórico do brasileiro de São Paulo, velejador Amyr Klink. Depois de construir o primeiro barco chamado I.A.T., em Paraty, saiu numa jornada de 3.700 milhas que durou 100 dias e terminou em 18 de setembro de 1984, na Bahia.

Amyr Khan Klink, é o primogênito dos 4 filhos de Jamil Klink e Asa Frieberg Klink.

Dois anos depois da conquista dos mares do sul, fez a primeira de 15 viagens à Antártica. Na volta, começa a construção do Paratii, com o qual faria, em 1989, a viagem de 642 dias, passando 7 meses e 15 dias trancado no inverno da Antártica. Navega, ao todo, por 27 mil milhas (viagem descrita no livro Paratii, Entre Dois Pólos).

Em 1991 ajudou a fundar o Museu do Mar, em São Francisco do Sul, Santa Catarina. Em 1994 inicia a construção do veleiro Paratii 2.

No ano de 1996 casa-se com Marina Bandeira, velejadora com mais de uma centena de competições no currículo.

Em 1997 nascem as gêmeas Tamara e Laura. No ano seguinte, Amyr parte para mais uma viagem em solitário. A bordo do Paratii, inicia o Projeto Antártica 360 Graus, em que faz a circunavegação polar pela rota mais difícil. São 88 dias, 14 mil milhas e mais um livro, Mar sem Fim.

Em 2000, nasce sua filha caçula, Marina Helena. No ano seguinte, após sete anos, Amyr conclui o Paratii 2, o mais moderno veleiro já construído no Brasil. Entre dezembro de 2003 e fevereiro de 2004, Amyr refaz a circunavegação polar, dessa vez com cinco homens na tripulação. A viagem dura 76 dias sem escalas, por 13,3 mil milhas.

Em 2006 lança seu mais recente livro, Linha D’Água – Entre Estaleiros e Homens do Mar. Klink vive dando palestras pelo mundo e ensinando planejamento e administração.

Seja o primeiro a comentar este aniversário.

Comente este aniversário 

 

NFlCfs